Próximas Defesas

Para agendar a Defesa de Tese:   A Defesa de Tese deve ser agendada no sistema SIGA (DAC/UNICAMP), através de uma série de procedimentos que podem ser observados no Manual de Defesa de Dissertação/Tese - clique aqui.    
A TEORIA COMPUTACIONAL DA MENTE E O DILEMA DE SEARLE
Aluno(a): Ciro Hideki Artiga Watanabe
Programa: Filosofia
Data: 15/10/2021 - 14:00
Local: Integralmente a Distância - link
Membros da Banca:
  • Presidente Dra. Itala Maria Loffredo DOttaviano Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp
  • Membros Titulares Dr. Emiliano Boccardi Universidade Federal da Bahia
  • Dra. Mariana Claudia Broens Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • Membros Suplentes Prof. Dr. Marco Antonio Caron Ruffino IFCH / UNICAMP
  • Dra. Maria Eunice Quilici Gonzalez Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Descrição da Defesa:

A hipótese de que o cérebro é um sistema processador de informações compõe a base de uma das abordagens teóricas dominantes nas ciências cognitivas hoje. Contudo, essa hipótese sofre ataques de diversas frentes, tanto no campo teórico filosófico como no campo da ciência empírica. Neste trabalho, pretendemos apresentar essa abordagem teórica – conhecida como a Teoria Computacional da Mente (TCM) – e defende-la de um dos ataques de John Searle, filósofo e crítico dessa visão. Além disso, ao final, situamos a TCM com referência às novas teorias que surgiram a partir da década de 1980, viz., os modelos de processamento distribuído paralelo e a cognição incorporada e situada. Em geral, essas alternativas teóricas são vistas como adversárias da TCM. Porém, consideramos a possibilidade de que elas sejam consistentes entre si, de modo que cada teoria possua seu próprio escopo.