Próximas Defesas

Para agendar a Defesa de Tese:   A Defesa de Tese deve ser agendada no sistema SIGA (DAC/UNICAMP), através de uma série de procedimentos que podem ser observados no Manual de Defesa de Dissertação/Tese - clique aqui.    

 

“A Fonte dos Wamakonde”: Migração Laboral, Associativismo e Anticolonialismo na Indústria Sisaleira do Tanganyika (1880 – 1960)
Aluno(a): Felipe Barradas Correia Castro Bastos
Programa: História
Data: 06/12/2022 - 13:30
Local: Sala de Projeção
Membros da Banca:
  • Omar Ribeiro Thomaz - Presidente (UNICAMP)
  • Maria Cristina Cortez Wissenbach (USP)
  • Edward Alter Alpers ( Universidade da Califórnia)
  • Lia Dias Laranjeira (UNILAB)
  • Yussuf Adam (Universidade Eduardo Mondlane)
Descrição da Defesa:

A problemática desta pesquisa questiona o desenvolvimento de fluxos migratórios que conectaram o nordeste de Moçambique a outros territórios coloniais ao norte, mais especificamente o Tanganyika, de modo a investigar a participação de pessoas migrantes em fenômenos históricos que deram forma à África oriental de meados do século XX. No intuito de transcender periodizações e delimitações geográficas estanques, o estudo dá enfoque à agência de homens e mulheres macondes que ingressaram por diversas vias na indústria sisaleira do Tanganyika num recorte cronológico que se estende das décadas de 1880 a 1960 para compreender sua participação em movimentos políticos contestatórios à ordem colonial. Esse período abarca os desdobramentos históricos da consolidação da etnogênese maconde; o estabelecimento do domínio europeu pelos territórios entrecortados pelo rio Rovuma; o nascimento da cultura de sisal no Tanganyika; e a atuação de movimentos políticos africanos anticoloniais. O referencial teórico-metodológico articula a triangulação da coleta de dados em diferentes repositórios documentais junto à leitura da historiografia pertinente ao estudo dos contextos políticos e sociais do Tanganyika e Moçambique para produzir uma história social da circulação de pessoas entre diferentes impérios coloniais – por intermédio da qual foram aventadas possibilidades para questionar a dominação portuguesa em Moçambique.

As dinâmicas do poder eclesiástico no século X: um estudo sobre as obras e trajetórias de Ratério e Folcuíno.
Aluno(a): Vitor Boldrini
Programa: História
Data: 07/12/2022 - 10:00
Local: LabMet2 (IFCH/UNICAMP)
Membros da Banca:
  • Neri de Barros Almeida - Orientadora (UNICAMP)
  • Claudia Regina Bovo (UFTM)
  • Robson Murilo Grando Della Torre (Unimontes)
Descrição da Defesa:

Até meados do século XX a historiografia tendia a argumentar que o fim do Império Carolíngio na Europa por volta do ano 900 foi definido pelo enfraquecimento do poder político dos reis, o que teria provocado rupturas no exercício da autoridade e na manutenção da ordem pública. As abordagens mais recentes, porém, ressaltam elementos pouco considerados por essas interpretações, notadamente a importância dos clérigos, figuras muito influentes na época. Sua participação ativa na sociedade sinaliza a complexidade do quadro político em que operavam, que emergiu como uma consequência do desenvolvimento carolíngio. Em diálogo com tais pontos de vista, esta dissertação visa compreender os alcances e os limites do poder eclesiástico num momento de transformações significativas. Para tanto, serão feitas as reconstituições das trajetórias e das redes de contato de Ratério (890-974) e Folcuíno (940-990), indivíduos que compartilharam uma formação monástica beneditina semelhante, mas desempenharam papeis variados na sociedade enquanto bispo e monge, respectivamente. Por intermédio da análise dos seus textos e das fontes existentes nos contextos nos quais estiveram inseridos, este trabalho investigará as suas margens de influência nas tomadas de decisão, destacando a importância do poder episcopal e monástico
durante as remodelações políticas da sociedade pós-carolíngia.

Para-cima-da-terra em Massekury: a linguagem mítica dos Jamamadi do alto Purus
Aluno(a): Hugo Ciavatta
Programa: Antropologia Social
Data: 09/12/2022 - 14:00
Local: on line
Membros da Banca:
  • Profa. Dra. Maria Suely Kofes - UNICAMP (Presidente)
  • Prof. Dr. Antonio Roberto Guerreiro Junior - UNICAMP (Titular)
  • Profa. Dra. Dra. Iracema Hilario Dulley - UFSCAR (Titular)
  • Prof. Dr. Edmundo Antonio Peggion - UNESP (Titular)
  • Profa. Dra. Suzane de Alencar Vieir - UFG (Titular)
  • Profa. Dra. Mariana da Costa Aguiar Petroni - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro Brasileira (Suplente)
  • Prof. Dr. Christiano Key Tambascia - UNICAMP (Suplente)
  • Profa. Dra. Karen Gomes Shiratori - USP (Suplente)
Descrição da Defesa:

A partir dos encontros com os Jamamadi de Massekury, no alto rio Purus da Amazônia brasileira, com as nossas conversas e as falas indígenas, este trabalho aborda as narrativas míticas ameríndias. Quem e como contava os mitos Jamamadi; os nomes Jamamadi em seus diferentes planos de relações; os conflitos sobre a demarcação das Terras Indígenas na região; os Jamamadi às voltas com suas concepções xamânicas; as acusações de feitiçaria e os anúncios de vingança redefinindo relações; por fim, uma candidatura Jamamadi a vereador no município mais próximo de Massekury: cada um desses acontecimentos, entrelaçando-se, tornaram-se maneiras de eliciar as relações sociais dos Jamamadi. O objetivo desta tese, portanto, é explorar a linguagem mítica jamamadi disseminada e expressa, por sua vez, em diversas instâncias da vida social de Massekury.

Diabo universal e espíritos locais: a magia civilizatória das igrejas brasileiras Maputo, sul de Moçambique
Aluno(a): Clayton da Silva Guerreiro
Programa: Ciências Sociais
Data: 13/12/2022 - 09:00
Local: Tese 1
Membros da Banca:
  • Profa. Dra. Nashieli Cecilia Rangel Loera - presidenta
  • Prof. Dr. Omar Ribeiro Thomaz - titular
  • Prof. Dr. Rodrigo Ferreira Toniol - titular
  • Prof. Dr. Luiz Gustavo Freitas Rossi - suplente
  • Dra. Teresa Maria da Cruz e Silva - titular
  • Dr. Luiz Henrique de Toledo - suplente
  • Dr. Devaka Premawardhana - titular
  • Dra. Lívia Reis Santos - suplente
Descrição da Defesa:

A presente tese busca descrever a relacionalidade envolvendo a presença de igrejas e missionários brasileiros em Maputo, Sul de Moçambique, com especial atenção para a Igreja Universal do Reino de Deus. Parto do suposto de que esses atores constituem e são constituídos por meio de diferentes modos de estar em relação com outras práticas tradicionais e/ou religiosas, nomeadamente os tinyanga (médicos tradicionais) e os profetas Zione (Igrejas Independentes Africanas), resultando em um emaranhado de relações formado por atores humanos e não humanos. Suponho ainda que os principais traços dessas relacionalidades são as assimetrias de poder e recursos que se evidencia materialmente e a operação de uma magia civilizatória reproduzida por missionários e pastores brasileiros. Trata-se de uma ideologia que se serve de um passado colonial, é decantada pela teologia da prosperidade e se expressa em uma estética que espelha práticas tradicionais, mas promete a solução de problemas sociais por meio da guerra contra os espíritos e a “tradição”, ainda que as igrejas se engajem em trabalhos de assistência social, formação de redes de sociabilidade e discussões públicas em busca da “paz efetiva”. Ao fim, acaba contribuindo para a ampliação das tensões sociais e das assimetrias de poder e recursos que marcam a cidade de Maputo.

Trabalho, precarização e saúde: o processo de adoecimentos na Construção Civil de Manaus (2005-2015).
Aluno(a): Erika Luciene Almeida Soares
Programa: Sociologia
Data: 13/12/2022 - 14:00
Local: Sala de Defesa de Teses I
Membros da Banca:
  • Prof. Dr. Sávio Machado Cavalcante (Presidente) (Orientador) - IFCH/ UNICAMP
  • Profa. Dra. Bárbara Geraldo de Castro - IFCH/ UNICAMP
  • Profa. Dra. Mariana Shinohara Roncato - Universidade Estadual de Campinas
  • Profa. Dra. Lucieneida Dováo Praun - Universidade Federal do Acre
  • Profa. Dra. Maria Aparecida da Cruz Bridi - Universidade Federal do Paraná
Descrição da Defesa:

A presente pesquisa analisa a relação entre trabalho e saúde nos marcos da reestruturação do capital, de modo a enfatizar o trabalho, enquanto um processo de atividade humana e, portanto, social, na formulação de explicações acerca das suas consequências para a vida e a saúde do trabalhador. Para isso, a partir de uma perspectiva metodológica qualitativa, adentramos à realidade das precariedades laborais vivenciadas por trabalhadores/as do setor da construção civil, em Manaus (AM), entre os anos de 2005 e 2015, e seus efeitos no processo de adoecimentos e mortes por conta do trabalho nos canteiros de obras, assim como identificamos algumas das experiências de lutas e resistências, coletivas e individuais, pelo direito de não adoecer ou morrer em virtude do trabalho.