O Programa

O Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Sociedade (PPGA&S) da Unicamp foi criado em 2004 e é um dos mais e importantes do País. O PPGA&S é composto por 25 docentes (vinte permanentes e cinco colaboradores) altamente qualificados e que desenvolvem pesquisas em várias áreas. Os principais objetivos do PPGA&S são a produção de pesquisa científica de ponta em Ambiente e Sociedade e a formação de profissionais especializados para o meio acadêmico (atividade de pesquisa e docência em universidades), para centros e institutos de pesquisa e também para a prestação de serviços de planejamento, consultoria e assessoria em órgãos públicos, associações da sociedade civil e empresas. O sucesso nessas duas frentes de atuação pode ser medido pela projeção nacional e internacional dos pesquisadores do PPGA&S e pelas posições de destaque em universidades e instituições públicas e privadas ocupadas por nossos ex-alunos.

As atuais Linhas de Pesquisa são as seguintes:


Biológicas

1. Caracterização e conservação da biodiversidade

2. Recuperação de áreas degradas, restauração da biodiversidade e serviços ecossistêmicos


Sociais

3. Dinâmicas sociais, demográficas, políticas, territoriais e econômicas da sustentabilidade

4. Uso de recursos naturais e dos patrimônios: conhecimentos, saberes e memórias, conflitos e aspectos históricos e político-institucionais

5. Mudanças ambientais globais e sustentabilidade

Para mais informações sobre as pesquisas desenvolvidas em cada linha, ver Linhas de Pesquisa.

 

Procedimentos Pedagógicos

Três objetivos devem ser atingidos na formação acadêmica do Programa de Doutorado em Ambiente e Sociedade. Em primeiro lugar, devem ser fornecidos os meios e instrumentos para que os especialistas de diferentes disciplinas possam estabelecer o diálogo. Em segundo lugar, deve ser fornecido um embasamento teórico-metodológico que permita exercer a interdisciplinaridade no contexto da temática ambiental e de suas respectivas decorrências no âmbito da conservação e das diferentes dimensões da sustentabilidade. Em terceiro lugar, pretende-se subsidiar teórico-metodologicamente os alunos para que possam trabalhar com problemáticas específicas que contemplem as exigências particulares das alternativas de buscas de sustentabilidade. Nesse sentido, o aluno deverá cursar três disciplinas obrigatórias: Teoria Social e Ambiente, Fundamentos Conceituais em Ecologia e Seminário de Teses. Além disso, o aluno deverá matricular-se em duas disciplinas eletivas sugeridas pelo Orientador.
 

As obrigatórias para todos os alunos do Programa são:

AS-001 - Teoria Social e Ambiente;

A sociologia ambiental, enquanto produção científica e acadêmica, emergiu a reboque dos movimentos de contestação social surgidos no início dos anos 1960 e da constatação da situação emergencial de degradação dos recursos naturais e do desenvolvimento do industrialismo. O nascimento do movimento na década de 1960 surpreendeu os sociólogos, que naquele momento não dispunham de um corpo teórico ou tradição empírica que os guiasse em direção ao entendimento da relação entre sociedade e natureza. Os pioneiros da sociologia clássica (Durkheim, Marx e Weber) tinham abordado a questão de modo tangencial; além disso, apenas raramente surgiam trabalhos isolados, sem, no entanto, promover uma acumulação considerável de conhecimento que permitisse a criação de um campo teórico. Existem várias hipóteses para o entendimento deste processo. O presente curso deverá abordá-las de forma minuciosa.

AS-040 - Fundamentos Conceituais em Ecologia;

História e epistemologia da ciência ecológica. Contraposições: padrões e processos; correlação e causalidade; reducionismo e complexidade; explicações  fenomenológicas e mecanicistas. Paradigmas e conceitos fundadores: hierarquia, organização e escala; do organismo individual à paisagem; o paradigma populacional e o paradigma ecossistêmico; adaptação e variabilidade; economia da natureza - alocação e otimização; equilíbrio e estabilidade. Temas: regulação de populações; interações horizontais e verticais; organização estrutural e funcional de comunidades ecológicas; medidas de biodiversidade; diversidade e funções ecossistêmicas; manejo adaptativo, resiliência ecológica, conservação e sustentabilidade.
 

AS-003 - Seminário de Teses

O objetivo desta disciplina é discutir referenciais teórico-metodológicos que tratam da interação entre ação humana e recursos naturais, fortalecendo o diálogo interdisciplinar, através da discussão em grupo dos projetos individuais de tese, das trajetórias intelectuais dos alunos e de temas selecionados para palestras. Os trabalhos serão divididos em atividades em sala de aula, viagem de campo (com recursos do programa) e estudos extraclasse.

 

Disciplinas Eletivas

O aluno deverá matricular-se em duas disciplinas eletivas sugeridas pelo orientador, escolhidas dentre as relacionadas a seguir:

Geotecnologias e Ambiente; Climatologia e Meio Ambiente; Mudanças ambientais, qualidade de vida, subjetividade e direitos humanos; Ecologia Humana; Patrimonio e Memória Ambiental; Dimensões Humanas das Mudanças Ambientais: O Binômio Ambiente e Sociedade; Ecologia Global e Mudanças Climáticas; Conflitos sociais e transição energética; Introdução ao Estudo da China: uma abordagem multidisciplinar; Processamento Digital de Dados Climáticos e Ambientais; Climatologia e Meteorologia; Leitura dirigida em conflitos sociais em arenas ambientais; Tópicos Especiais em Inovação de Impacto Socioambiental; Análise Aplicada de Insumo-Produto; .  Os alunos poderão ainda inscrever-se de acordo com a sugestão do orientador em disciplinas dos professores colaboradores do Programa.

 

Sede do Doutorando em Ambiente e Sociedade

 

O Programa de Doutorado em Ambiente e Sociedade está vinculado ao Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (Nepam) da Unicamp, para o qual é essencial para o bom andamento de suas atividades, cuja ligação administrativa se dá com o Instituto de Filosofia e Ciências Humanas – IFCH. As instalações físicas, a biblioteca especializada e os laboratórios e outras dependências comuns do Núcleo têm sido essenciais para o bom desempenho do Doutorado. Por sua natureza interdisciplinar e o desenho ao qual se insere , no Programa participam pesquisadores do NEPAM, do Instituto de Biologia (IB), do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), além de pesquisadores e docentes de diversas outras unidades de ensino e pesquisa da UNICAMP (dentre outras, destaca-se FEAGRI, CEPAGRI, IG, NEPO, FEM).O Doutorado em Ambiente & Sociedade é reconhecido por sua contribuição única ao associar estudos ambientais e sociais, em perspectiva interdisciplinar. 

 

Infraestrutura

Há um Auditório e uma sala de reuniões onde se são ministradas aulas e feitas reuniões dos grupos de pesquisas.

A biblioteca do NEPAM possui um acervo especializado voltado para as temáticas desenvolvidas.

Os laboratórios dão suporte às pesquisas, dentre eles: um laboratório de informática para uso dos discentes; Laboratório de Ecologia e Manejo de Ecossistemas (LEME); Laboratório de Arqueologia Pública “Paulo Duarte” (LAP); Laboratório Multidisciplinar em Comunicação Terramãe; Laboratório “Social Dimensions of the Global Environmental Changes in the Global South” (LABGEC).

Salas para os professores e pesquisadores lotado do Núcleo são, em sua maioria, individuais, sendo disponibilizada uma sala para os pesquisadores de pós-doutorado do Núcleo.

No que tange à infraestrutura administrativa, há um ambiente com divisões em quatro segmentos da área administrativa, uma salas de reuniões, sala de Coordenação e sala de informática.

O NEPAM tem adequado suas instalações e infraestrutura em face ao crescimento expressivo das atividades desenvolvidas no Núcleo, pois nota-se uma deficiência no espaço físico para comportar todos os professores visitantes, pesquisadores colaboradores, pesquisadores de pós-doutorado, bem como para suprir todas as atividades do Programa de Doutorado.

 

Prêmios

Prêmio CAPES de Tese em 2013: “As novas Matas do Estado de São Paulo: um estudo multiescalar sob a perspectiva da Teoria da Transição Florestal”, de Juliana Sampaio Farinaci. Orientador Mateus Batistella.

Entre o período 2014 a 2018 destacam-se diversos prêmios e distinções recebidos por nossos pesquisadores, docentes e estudantes

Prêmios e Homenagens recebidas pelo pessoal dos Centros e Núcleos:

1) Prof. Dr. Emilio F Moran, nomeado pela Casa Branca: Conselho Nacional de Ciências, 2016
2) Prof. Dr. Pedro Paulo Abreu Funari, Prêmio por atuação no Núcleo de Estudos Antigos e Medievais da Unesp, 2015
3) Prof.Dr. Thomas Michael Lewinsohn, EURIAS Fellowship, EURIAS (Rede Europeia de Institutos Avançados), 2018
4) Prof. Dr. Thomas Michael Lewinsohn, Cátedra "August-Wilhelm Scheer" (Iniciativa Excelência Acadêmica), TUM - Universidade Técnica de Munique, Alemanha, 2018
5) Prof. Dr. Thomas Michael Lewinsohn, TUM Ambassador - colaborador internacional destacado em excelência de pesquisa, TUM - Universidade Técnica de Munique, Alemanha, 2018
6) Profa. Dra. Ana Maria Heuminski de Avila, Medalha Defesa Civil do Município de Campinas, Prefeitura de Campinas/Departamento de Defesa Civil, 2018
7) Prof. Dr. Jurandir Zullo Junior, Homenagem pela contribuição para o trabalho de Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), iniciado há 21 anos, Embrapa, 2018
8) Prof. Dr. Jurandir Zullo Junior, Membro Sênior da IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), 2018
9) Prof. Dr. Marcelo Pereira da Cunha, Prêmio Schuh: Melhor Dissertação de Mestrado em Economia Rural - Aluna Ina Thomé Picoli, Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (SOBER), 2018

REGULAMENTO – AMBIENTE E SOCIEDADE

regimento_as_-_vigente_2019.pdf