PRINT

Metodologia e Ensino: desafios e inovações nas Ciências Humanas

O campo das Ciências Humanas tem avançado de maneira significativa na utilização de metodologias de análise e de ensino. Com a evolução da tecnologia é possível agregar um grande universo de informações e refinar os mecanismos de coleta e análise de dados. Novas ferramentas permitem a coleta e o cruzamento de dados com velocidade e precisão impensáveis há 20 anos. Para desenvolverem seus trabalhos, pesquisadores das distintas áreas das ciências humanas atualizam constantemente métodos clássicos de análise, mas também, de modo criativo, criam novas maneiras de compreensão da realidade social. Dada a necessidade de formar pesquisadores conectados com técnicas avançadas de pesquisa, os programas de pós-graduação do IFCH propõem um projeto em metodologia em Ciências Humanas voltado à pesquisa e ensino. O projeto foca em metodologias qualitativas e quantitativas e tem um formato multidisciplinar de abordagem envolvendo dez PPGs do Instituto. A estrutura do projeto permite que cada técnica possa ser explorada transversalmente, contribuindo para a formação de pesquisadores e oferecendo a oportunidade do aprendizado de técnicas inovadoras com ampla aplicação nas diversas áreas das Ciências Humanas. As metodologias multidisciplinares visam também o aperfeiçoamento do ensino em nível superior e, principalmente, possibilitar o acesso da sociedade aos resultados das pesquisas da universidade, atentando ao diálogo com a formação de professores, aos desafios da Educação Básica e à necessidade de falar a públicos cada vez mais amplos. Ainda, o projeto permitirá que se estabeleçam redes internacionais de pesquisadores potencializando o processo de internacionalização das ciências humanas brasileiras, estimulando colaborações internacionais, dando visibilidade à pesquisa e aos programas de pós-graduação do IFCH/Unicamp e possibilitando a consolidação internacional de centros e núcleos de pesquisa já existentes no instituto. Inicialmente propomos o aprofundamento de metodologias tais como: Análise Histórica dos Eventos, Fontes e Arquivos, História Pública e História Digital, Projeções Populacionais, Análise Multinível aplicada às Ciências Humanas, Análise Qualitativa e Métodos Mistos, Teoria de jogos, Experimentos em Ciências Sociais, Etnografia Digital, Etnografia de imagens e grafias, Etnografia em arquivos e Redes de Parentesco.

Coordenador(a):
Nashieli Rangel Loera
Programa:
Ambiente e Sociedade, Antropologia Social, Ciência Política, Ciências Sociais, Demografia, Filosofia, História, Profhistória, Relações Internacionais, Sociologia
Dimensões Humanas e Ecológicas das Mudanças Ambientais e Climáticas e as Políticas Públicas

Trata das dimensões humanas e ecológicas das mudanças ambientais multiescalares (local, regional e global) que envolvem as mudanças climáticas, as tecnologias alternativas e as fontes renováveis de energia e o consumo sustentável. As dimensões humanas das mudanças ambientais envolvem uma multitude de variáveis e métodos analíticos. Há que se considerar o histórico das mudanças na qual a atividade ou ação humana tem efeito direto e indireto sobre o funcionamento dos ecossistemas. Ademais, analisar o comportamento dos indivíduos e das coletividades com relação aos ambientes em que vivem ou com os quais interagem são fundamentais para entender as mudanças nas paisagens rurais ou urbanas. E como os tomadores de decisão -  via políticas públicas - agem diante da mudança acelerada do clima, do descarte inadequado do lixo e resíduos, do desmatamento e do processo de urbanização acelerado e descontrolado, dos desafios de produção de alimentos e commodities simultâneas à garantia da segurança alimentar. As dimensões ecológicas tem o intuito de contribuir para a compreensão das mudanças na paisagem – formas de uso da terra e a dinâmica da cobertura vegetal -, da concentração de gases de efeito estufa (CO2, CH4, N2O, etc) e da perda e conservação da biodiversidade, entre outros processos ecológicos de relevância para a elucidação das mudanças ambientais e, em especial, mudança climática. Entre as ferramentas de análises multitemporal e multiespacial, usar-se-ão geotecnologias, análise de redes sociais e agent-based models, análise institucional e análise de cenários. Em suma, este projeto envolve a análise dos desafios da governança ambiental multiescalar (global, nacional e local), a qual abrangem os processos de restauração dos ambientes degradados, seja via restauração florestal ou recuperação hídrica, novas fontes de energia de impacto ambiental reduzido, a co-produção de conhecimentos entre os vários atores sociais e análise das políticas públicas. Muitos professores e seus respectivos orientandos estão envolvidos nas temáticas deste projeto em cooperação com instituições internacionais e outros estão em processo de selar essas cooperações em projetos vindouros.

Coordenador(a):
Leila da Costa Ferreira
Programa:
Ambiente e Sociedade, História
Dinâmicas Sociais, Demográficas, Políticas e Territoriais da Sustentabilidade e os Desafios da Inovação para o Novo Milênio

A sustentabilidade em suas várias dimensões requer um esforço multi  e interdisciplinar para enfrentar os desafios da acelerada mudança ambiental e também social.  Em sua dimensão humana-social, engloba questões pertinentes às dinâmicas demográficas, aos patrimônios e recursos naturais, aos saberes e memórias das pessoas em interação com os sistemas naturais. Na dimensão político-institucional, envolvem os processos de governança ambiental e territorial que perpassam os aspectos políticos e institucionais e a produção de conhecimentos múltiplos. A dimensão econômica analisa as externalidades das mudanças ambientais e as novas tecnologias que promovam uma economia de baixo carbono – tecnologias verdes, energias renováveis, etc -, e que primam pela qualidade de vida dos cidadãos e com respeito aos demais seres vivos presentes nas paisagens rurais e urbanas. Portanto, atingir a sustentabilidade em suas múltiplas dimensões é um desafio que demanda tecnologias e métodos inovadores para enfrentar a problemática ambiental no século XXI. O corpo docente e discente do Programa em Ambiente e Sociedade estão intensivamente envolvidos com essa missão de buscar a sustentabilidade através de ferramentas inovadoras e em cooperação com parceiros internacionais já em desenvolvimento e outros em processo de construção em projetos vindouros.  

Coordenador(a):
Lucia da Costa Ferreira
Programa:
Ambiente e Sociedade