Seleção
No processo de seleção do PPGCS são contemplados tanto o critério de mérito acadêmico (Projeto de Pesquisa) e e percurso profissional (Curriculum Vitae e Entrevista), quanto o critério de inclusão étnico-racial e sócio-econômica, garantidos tanto pela adoção de uma reserva de vagas dedicadas a candidatos auto-declarados negros ou indígenas, como pela prioridade dada na oferta de bolsas de estudo a estes estudantes. Nenhum desses critérios se sobrepõe, porém, aos critérios básicos de adequação do projeto às Linhas de Pesquisa do PPGCS e de disponibilidade do corpo docente para a orientação - limitada pela CAPES ao número de oito orientações, somados todos os programas de que o docente faz parte. O processo seletivo de cada Linha de Pesquisa é conduzido por uma banca própria, cujos trabalhos são coordenados pelo coordenador do Conselho do PPGCS. No momento da inscrição o candidato deve indicar claramente a Linha de Pesquisa em que pretende ingressar e se é optante pelo sistema de cotas étnico-raciais.

A seleção é realizada em quatro etapas eliminatórias.

  • Na primeira etapa, de homologação da inscrição, a secretaria do  PPGCS e as coordenações de área avaliam se o candidato entregou toda a documentação  exigida - pelas vias determinadas no edital - e se o resumo do seu projeto é adequado à  ementa da área em que se inscreveu.
  • Na segunda etapa, de avaliação do projeto, são  considerados a qualidade do projeto (qualidade do texto; originalidade e relevância da  proposta; clareza dos objetivos e da metodologia; conhecimento da bibliografia pertinente e viabilidade do plano de trabalho) e a  disponibilidade de professores para orientarem o projeto.
  • Na terceira etapa, da entrevista, são  considerados o percurso sócio-político, profissional e acadêmico do candidato (por meio da  sua carta e do seu Curriculum Vitae), a sua capacidade de defender o projeto apresentado, a  sua capacidade de dialogar com eventuais ajustes sugeridos no projeto; e sua disponibilidade  para participar da vida acadêmica do PPGCS durante o período do curso.
  • A quarta e última etapa consiste na prova de proficiência na leitura e interpretação em duas linguas estrangeiras, dentre o inglês, o francês, o espanhol e o chinês/mandarim. Para os candidatos estrangeiros, será exigida a capacitação em duas línguas estrangeiras diferentes de sua língua de origem e do português. A prova de proficiência da língua estrangeira realizada no Mestrado ou em instituições reconhecidas poderá ser convalidada para o Doutorado, mediante apresentação de comprovante para apreciação da Comissão Julgadora. Caso o candidato não seja aprovado no exame de proficiência, terá prazo até a realização de sua qualificação para realizar novo exame e obter essa aprovação.

As bancas têm total  autonomia na sua avaliação e, ao final do processo, fornecerá uma nota única para cada uma  das etapas percorridas pelo candidato.

Em andamento
Encerrados

Páginas