Marcos Severino Nobre

Possui Bacharelado em Ciências Sociais (1986), Mestrado em Filosofia (1991), e Doutorado em Filosofia, pela Universidade de São Paulo (1997). Pós-Doutorado em Filosofia (2001), pela Universidade Johann Wolfgang Goethe de Frankfurt, na Alemanha. Livre-Docente (2013), pela Universidade Estadual de Campinas.

É professor do Departamento de Filosofia da Universidade Estadual de Campinas, desde 1990. Atualmente, é bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq, nível 1B. Pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP), coordenador de projeto temático da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, e co-speaker do Mecila: Maria Sybilla Merian Centre Conviviality-Inequality in Latin America.

 

Linha de Pesquisa:

  • Pensamento Ético-Político
  • História da Filosofia.
  • Epistemologia

 

Livros:

  • NOBRE, M. A dialética negativa de Theodor W. Adorno: a ontologia do estado falso. São Paulo: Iluminuras/FAPESP, 1998, 190 páginas. ISBN 85-7321-077- X.
  • NOBRE, M; REGO, J. M. Conversas com Filósofos Brasileiros. São Paulo: Editora 34, 2000, 432 páginas. ISBN 85-7326-190-0.
  • NOBRE, M. Lukács e os limites da reificação: um estudo sobre História de Consciência de Classe. São Paulo: Editora 34, 2001. 136 páginas. ISBN 85-7326-219-2.
  • SCHATTAN, V; NOBRE, M (Orgs.). Participação e Deliberação: Teoria Democrática e Experiências Institucionais no Brasil Contemporâneo. São Paulo: Editora 34, 2004, 368 páginas, ISBN 85-7326-313-X.
  • NOBRE, M. A Teoria Crítica, Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004, 80 páginas. ISBN 85-7110-802-1.
  • NOBRE, M; TERRA, R. Ensinar Filosofia: uma conversa sobre aprender a aprender, Campinas: Papirus, 2007, 105 páginas, ISBN 978-85-308-0837-2.
  • NOBRE, M; TERRA, R. (Orgs.). Direito e Democracia. Um guia de leitura de Habermas (co-organizador), São Paulo: Malheiros, 2008, 282 páginas, ISBN 85-7420-900-7.
  • NOBRE, M (Org.). Curso Livre Crítica de Teoria. Campinas: Papirus, 2008, 304 páginas, ISBN 978-85-308-0862-4.
  • NOBRE, M. (Org.); REPA, L. (Org.). Habermas e a reconstrução: sobre a categoria central da Teoria Crítica habermasiana. Campinas: Papirus, 2012, v. 1, 208 páginas. ISBN 978-85-308-0961-4.
  • NOBRE, M. Choque de democracia. Razões da revolta, livro eletrônico, São Paulo: Companhia das Letras, 2013, tamanho do arquivo: 613kb, ISBN 9788580867381.
  • NOBRE, M. Imobilismo em movimento. Da redemocratização ao governo Dilma, São Paulo: Companhia das Letras, 2013, 208 páginas, ISBN 9788535923346.
  • NOBRE, M. Como nasce o novo. Experiência e diagnóstico de tempo na Fenomenologia do espírito de Hegel, São Paulo: Todavia, 2018, 344 páginas, ISBN 9788593828584.

 

Eventos:

  • Colóquio “Brazil: Challenges, Perspectives and Possibilities”, The New School for Social Research, 8 e 9 de abril de 2019. Keynote speaker: “A conservative uprising: How to use Brazil’s institutional collapse to hack its politics”.
  • Conferência “La Phénoménologie de l’esprit en tant que modèle philosophique”, Séminaire NoSoPhi, 14 de fevereiro de 2019, laboratório NoSoPhi (Normes, Sociétés, Philosophies), Universidade Paris I-Sorbonne, Paris.
  • Diálogos CEBRAP/FOLHA: "Eleições e os riscos à democracia" com Sérgio Fausto e Marcos Nobre, 19/10/2018
  • Junho 2013+5: Ciclo de Debates, UFRGS, 27/08, Mesa “Significados políticos de 2013”, com João Carlos Brum Torres, Luciana Ballestrin e Marcos Nobre.
  • Conferência: “Brasil 2018: Crise, eleições e opções da esquerda”, Latein-Amerikanisches Institut, Universidade Livre de Berlim, Berlim, Alemanha, 12 de junho de 2018.
  • The Tasks of a Critical Theory of Society”, Universidade de São Paulo, 29 de março, The dynamics of contemporary democratic societies, São Paulo School of Advanced Studies in Social Science, 23-29 de março de 2018, Fapesp-Cebrap-Mecila. Expositor.
  • International Workshop, “Researching Conviviality in Unequal Societies: Theories and Methods”, Maria Sybilla Merian International Centre for Advanced Studies in the Humanities and Social Sciences, São Paulo, USP, 27 e 28 de novembro de 2017. Expositor: “Conviviality and Domination”, 27 de novembro de 2017.
  • 2 São Paulo Critical Theory Conference”, CEBRAP, São Paulo, 30 e 31 de outubro de 2017. Organizador e debatedor do texto de Emmanuel Renault, “Social critique and knowledge”, 31 de outubro de 2017
  • II Seminário de Teoria Crítica e Sociologia”, IFCH/Unicamp, 27 e 28 de setembro de 2017, 27 de setembro, mesa redonda “Teoria Tradicional e Teoria Crítica 80 anos depois”. Expositor.
  • 10th International Critical Theory Conference in Rome”, 11 a 13 de maio de 2017, Loyola University Chicago, John Felice Center, Roma. 11 de maio, Expositor: “Immanence in Late Capitalism. Adorno’s Negative Dialectics”.

 

Entrevistas e Debates:

 

Orientandos:

-Mestrado

  • Bárbara Thaís Abreu dos Santos. “O problema da alteridade: apropriações da psicanálise pela Teoria Crítica contemporânea”. Início em 2018.
  • Rafael Augusto Palazi. “Complementaridade entre ação comunicativa e mundo da vida: centralidade do processo de racionalização”. Início em 2019.

-Doutorado

  • Paulo Henrique Yamawake. “A recepção da psicanálise na formação da Teoria Crítica: do materialismo interdisciplinar à crítica da razão instrumental (1929-1947)”. FAPESP. Início em 2015.
  • Raquel Patriota da Silva. “Theodor Adorno e a construção do modernismo artístico”. FAPESP. Início em 2016.
  • Fernando Augusto Bee Magalhães. “ Mito e Crítica: uma interpretação da Filosofia de Walter Benjamin”. FAPESP. Início em 2016.
  • Ricardo Ribeiro Lira da Silva. “Modelos críticos na filosofia da música de Theodor W. Adorno: a categoria de material musical”. FAPESP. Início em 2017.
  • Olavo Antunes de Aguiar Ximenes. “Duas variações sobre modo de produção em Karl Marx”. Início em 2017.

 

Linhas de Pesquisa:

Programa de Filosofia

Pensamento Ético-Político
História da Filosofia
Função: Professor Associado I
Prédio: Prédio dos Professores
Sala: 05B
Fone: +55 (19) 35211646