Publicações

Crianças e (in)segurança: a construção de narrativas sobre crianças-soldado na agenda internacional
Giovanna Ayres Arantes de Paiva

Nesta pesquisa, argumentamos que a discussão internacional em torno do emprego de crianças-soldado foi baseada em algumas narrativas. Por narrativas, nos referimos a histórias construídas, contadas e recontadas, com o objetivo de criar uma verdade, uma versão sobre acontecimentos, uma argumentação de como os eventos ocorreram. Desse modo, propomos a hipótese de que a discussão sobre crianças-soldado, principalmente a partir da década de 1990, foi construída tendo por base uma narrativa dominante que está amparada em três pilares: as relações de poder entre Norte e Sul, o pensamento liberal e a perspectiva securitária. Esses três aspectos formam linhas de argumentação que constroem uma narrativa sobre as crianças-soldado, visto que influenciam os modos de se enxergar as próprias crianças e as partes que as empregam.Mais do que isso, a construção de uma narrativa sobre crianças-soldado com base nesse tripé fortalece a consolidação de um modelo de desenvolvimento que instrumentaliza a criança-soldado como um problema de Segurança intrínseco ao Sul Global e que, consequentemente, fortalece a necessidade de intervenção em “Estados Falhados”. Por outro lado, também reconhecemos que há contestação dessa narrativa e tentativas de construir outras explicações sobre a temática. Com o objetivo de analisar o modo pelo qual tais narrativas foram construídas, analisaremos a produção acadêmica especializada sobre criançassoldado, o trabalho de alguns órgãos da ONU e o trabalho de algumas ONGsque abordam o tema.


Série: E-Book
Ano: 2021
ISBN Digital: 978-65-87198-09-5
Peso: 0 gramas
Tamanho: 15x21
Número de páginas: 200
Arquivo digital do livro: PDF icon e-book_-_giovanna_ayres.pdf
Resumo do livro: Arquivo indisponível
R$0,00
Lançamento