"Pensar do pensar do pensar"

A crítica como medium-de-reflexão na tese de doutoramento de Walter Benjamin

  • Luciano Brazil UFRJ
Palavras-chave: Benjamin, Crítica, romantismo de Iena, Meio, Linguagem

Resumo

O presente artigo se insere no debate realizado por Walter Benjamin em sua tese de doutoramento, cuja edição em português encontramos sob o título O conceito de crítica de arte no romantismo alemão. Mais especificamente, o artigo se insere no debate acerca do ponto de partida formal do conhecimento, que seria o núcleo da compreensão tanto de arte quanto de crítica de arte dos românticos de Iena, F. Schlegel e Novalis. A tese de Benjamin demonstra como estes dois autores partiram das teses do pensador alemão Johann G. Fichte, mais propriamente da concepção formal de reflexão, “pensar do pensar”, dando-a outro sentido que rompia profundamente com os pressupostos de um projeto de conhecimento voltado para as ciências positivas. Esta nova concepção ganha, por Benjamin a formulação “pensar do pensar do pensar” para indicar uma autonomia do meio, que serve de base tanto para uma noção de arte, quanto para uma noção de crítica, como medium de reflexão. O artigo faz o caminho seguido por Benjamin atrelando nele alguns conceitos e formulações que são pertinentes ao seu conceito de crítica, quer tenham sido escrito antes, quer tenham sido escritos depois de sua tese de doutoramento.

Publicado
2021-05-18
Seção
Artigos (Dossiê Temático)