Thoreau: resistência ou desobediência?

  • Eduardo Vicentini de Medeiros Universidade Federal de Santa Maria

Resumo

O artigo tem dois objetivos. Primeiro, apresentar a gênese histórica do ensaio “Resistência ao Governo Civil”, publicado por Henry David Thoreau em 1849, enfatizando a relação entre as técnicas argumentativas do ensaio e os conceitos utilizados na discussão pública norte-americana sobre antiescravismo e resistência pacífica nas décadas de 30 e 40 do século XIX tal como fomentada por William Lloyd Garrison. Segundo, defender critérios para uma distinção categorial entre “desobediência civil” e “resistência ao governo civil” sensível ao contexto histórico em que o artigo foi escrito.

 

Biografia do Autor

Eduardo Vicentini de Medeiros, Universidade Federal de Santa Maria
Professor do Departamento de Filosofia da UFSM.

Referências

ADAMS, R. “Thoreau’s Sources for ‘Resistance to Civil Government’”. Studies in Philology, 42(3), p. 640-653, 1945.

BRODERICK, J.C. “Thoreau, Alcott, and the Poll Tax”. Studies in Philology, 53(4), p. 612-626, 1956.

CAIN, W.E. A Historical Guide to Henry David Thoreau.Oxford: Oxford University Press, 2000.

DEAN, B.P.; HOAG, R.W. “Thoreau's Lectures before Walden: An Annotated Calendar”. Studies in the American Renaissance, 1995.

HOWE, D.W. Making the American Self. Cambridge: Harvard University Press. 1997.

THOREAU, H.D. Walden.Porto Alegre: L&PM, 2010.

THOREAU, H.D. Walden. A Fully Annotated version. Editada por Jeffrey S. Cramer. New Haven: Yale University Press, 2004.

THOREAU, H.D. A Desobediência Civil.Porto Alegre: L&PM,1997.

Publicado
2019-10-13
Como Citar
de Medeiros, E. V. (2019). Thoreau: resistência ou desobediência?. Dissonância: Revista De Teoria Crítica, 3, 1-29. Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/teoriacritica/article/view/3577
Seção
Artigos (Seção Temática)