Reconhecimento e complementariedade de gênero: A crítica de Young ao "feminismo" de Honneth

  • Letícia Machado Spinelli Universidade Federal de Santa Maria/RS

Resumo

O texto que segue propõe abordar a crítica de Iris Marion Young à teoria do reconhecimento de Honneth no que tange particularmente à definição de amor e à questão da estima social do trabalho doméstico de cuidado. Conforme a crítica de Young, no interior de suas teses, Honneth mantém forte influência da tese da complementariedade de gênero presente em Rousseau e Hegel.

Publicado
2019-02-28
Como Citar
Spinelli, L. M. (2019). Reconhecimento e complementariedade de gênero: A crítica de Young ao "feminismo" de Honneth. Dissonância: Revista De Teoria Crítica, 3. Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/teoriacritica/article/view/3456
Seção
Artigos (Seção Livre)