Entre Marx e Bourdieu: Diferenciação e desigualdade na sociologia de Georg Simmel

  • Lionel Lewkow Universidad de Buenos Aires

Resumo

A partir de uma revisão minuciosa do trabalho de Georg Simmel, pretendo adentrar no debate que surgiu na sociologia alemã sobre o suposto descompasso de duas linhas de pesquisa: a teoria da diferenciação e a da desigualdade. Examinando duas modalidades de diferenciação nos textos de Simmel – a diferenciação de papéis e a autonomização da economia monetária –, serão mostrados em quais pontos se conectam e onde se separam os polos de diferenciação-desigualdade. Nossa hipótese é que há em Simmel uma interpretação do problema da estratificação social em uma chave cultural. Neste sentido, procuramos abordar algumas possíveis afinidades da perspectiva do sociólogo berlinense com as teorias da estratificação de Karl Marx e Pierre Bourdieu. Tentaremos, então, considerar como o conceito de classe social, convertido por Marx numa ferramenta de análise sociológica inescapável até o presente, seguiu sua trajetória na abordagem da estratificação que pode ser reconstruída a partir da obra de Simmel.

Publicado
2019-02-26
Como Citar
Lewkow, L. (2019). Entre Marx e Bourdieu: Diferenciação e desigualdade na sociologia de Georg Simmel. Dissonância: Revista De Teoria Crítica, 3. Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/teoriacritica/article/view/3450
Seção
Artigos (Seção Temática)