Ideais de modernidade e adaptação do trabalhador rural ao modo de vida urbana no filme Viramundo (1965)

  • Rodrigo Oliveira Lessa Universidade Federal da Bahia
  • Lucas Barreto Catalan Universidade Federal da Bahia
  • Anderson de Jesus Costa Universidade Federal da Bahia
Palavras-chave: Representações, Cinema, Filme documentário, Vida rural

Resumo

Neste estudo, procuramos analisar criticamente as representações sobre o ciclo migratório vivido pelos trabalhadores rurais do Norte e Nordeste do país presentes no filme documentário Viramundo (1965), de Geraldo Sarno. Para realizar este objetivo, investigamos o modo como este filme aponta para o cotidiano e as formas de consciência dos trabalhadores rurais migrantes que viviam as experiências de chegada e partida da cidade de São Paulo no chamado “Trem do Norte” durante os anos 1960, sobretudo ao buscar as razões para o sucesso ou insucesso de sua inserção em atividades profissionais e, consequentemente, de sua iniciativa migratória. Destaca-se nesta oportunidade o modo pelo qual a narrativa do filme documentário, a partir de referências como o campo das Ciências sociais dos anos 1950 e 1960 e do próprio cinema nacional desta época, expressou ideias de modernidade e desenvolvimento econômico que conferiram predominantemente ao próprio trabalhador a responsabilidade sobre sua condição de pauperização no campo e na cidade, em que pesem as contradições sociais inerentes à expansão do modo de produção capitalista no campo no Brasil em meados dos anos 1950-60.

Biografia do Autor

Rodrigo Oliveira Lessa, Universidade Federal da Bahia

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia. Professor EBTT do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano - IF Baiano. 

Lucas Barreto Catalan, Universidade Federal da Bahia

Doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia. Membro do Núcleo de Estudos em Sociologia da Arte (Nucleart) e do grupo de pesquisa Representações Sociais: arte, ciência e ideologia.

Anderson de Jesus Costa, Universidade Federal da Bahia

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia. Membro do Núcleo de Estudos em Sociologia da Arte (Nucleart) e do grupo de pesquisa Representações Sociais: arte, ciência e ideologia.

Referências

BERNADET, Jean Claude. Cineastas e imagens do povo. São Paulo: Brasiliense, 2009.

GARCIA JR. Afrânio. O sul: caminho do roçado. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1989.

IVO, Anete Brito Leal. O paradigma do desenvolvimento: do mito fundador ao novo desenvolvimento. Caderno CRH. Salvador, v. 25, n. 65, p. 187-210, maio/ago, 2012.

VIRAMUNDO. Direção: Geraldo Sarno. Produção: Thomaz Farkas. 1965.

XAVIER, Ismail. Cinema brasileiro moderno. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

Publicado
2020-07-25
Como Citar
Lessa, R. O., Catalan, L. B., & Costa, A. de J. (2020). Ideais de modernidade e adaptação do trabalhador rural ao modo de vida urbana no filme Viramundo (1965). RURIS - Revista Do Centro De Estudos Rurais - UNICAMP, 12(1), 85-112. Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/ruris/article/view/2893
Seção
Artigos