Diálogos musicais Sul-Sul

a bossa nova ao estilo coreano de Heena

Palavras-chave: Epistemologias do Sul, Diálogo cultural, Bossa Nova, Coreia do Sul, Brasil

Resumo

Partindo da premissa central de que conhecer o “Sul desde o Sul” requer tomar consciência da sua imensa diversidade, o artigo discute os intercâmbios musicais estabelecidos entre Brasil e Coréia do Sul, a partir do caso da cantora sul-coreana de bossa nova HeeKyung Na (Heena), buscando discutir os novos desafios e oportunidades que se apresentam no âmbito dos estudos sobre comunicação e música em uma nova paisagem global sonoro-imagética que parece se afigurar como mais multipolar e descentralizada. Busca-se, dessa forma, conceder visibilidade as trocas musicais “subterrâneas” realizadas por músicos contemporâneos, com gêneros musicais e sonoridades de matrizes culturais não-ocidentais, que demonstram diferentes formas de empréstimo cultural e de apropriação musical entre os países do chamado “Sul Global”.

Biografia do Autor

Krystal Urbano, Universidade Federal Fluminense

Doutora e Mestre em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense (PPGCOM | UFF). Jornalista e Especialista em Epistemologias do Sul (CLACSO | Argentina). Pesquisadora vinculada ao MidiÁsia (Grupo de Pesquisa em Mídia e Cultura Asiática Contemporânea - PPGCOM | UFF).

Referências

ALBUQUERQUE, Afonso; CORTEZ, Krystal. Cultura pop e política na nova ordem global: lições do Extremo Oriente. In: SÁ, Simone Pereira de; CARREIRO, Rodrigo; FERRARAZ, Ro-gerio (orgs). Cultura Pop. Salvador: Edufba, pp. 247-267, 2015.

APPADURAI, A. Disjuncture and Difference in the Global and Cultural Economy. Public Culture, 2, 1−24, 1990.

BORN, G; HESMONDHALGH, D ‘Introduction: on difference, representation, and appropriation in music’. In: _________. Western Music and Its Others: Difference, Representation and Appropriation in Music. London, University of California Press, pp. 1–58, 2000.

CURRAN, J.; PARK, M. (eds). De-Westernizing Media Studies. London e New York: Routledge, 2000.

CANCLINI, N. G. A globalização imaginada. Sao Paulo: Iluminuras, 2007a.

______.Diferentes, desiguais, desconectados: mapas da intercultulturalidade. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2007b.

HALL, S. The West and the Rest: discourse and power. In: Stuart Hall & Bram Gieben. Formations of Modernity. Cambridge: The Open University Press, 1992.

HESMONDHALGH, D.; MEIER, L. M.. Popular music, independence and the concept of the alternative in contemporary capitalism. In: James Bennett and Nikki Strange (eds). Media Independence. Abingdon and New York: Routledge, 2015.

IOSIFIDIS, P.; WHEELER, M. Japan, South Korea, Brazil: Post-industrial Societies; Hard and Software. In:_______. Public Spheres and Mediated Social Networks in the Western Context and Beyond. Palgrave Macmillam, 2016.

KANG, M. There Is No South Korea in South Korean Cultural Studies: Beyond the Colonial Condition of Knowledge Production. Journal of Communication Inquiry, 28:3, 253-268, 2004.

MORIN, E. Para um pensamento do sul. In: Para um pensamento do sul: diálogos com Edgar Morin. Rio de Janeiro: SESC, Dep. Nacional, 2011.

PEREIRA, S. L. Sobre a possibilidade de escutar o Outro: voz, world music, interculturalidade. Revista da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação | E-compós, Brasília, v.15, n.2, maio/ago. 2012.

________. Escutas da memória: os ouvintes das canções da Bossa Nova (Rio de Janeiro, décadas de 1950 e 1960). Tese (Doutorado em Ciências Sociais – Antropologia) – PUC/SP, 2004.

REGEV, M. Pop-Rock Music. Cambridge: Polity, 2013.

RYOO, W. Globalization, or the logic of cultural hybridization: the case of the Korean Wave. Asian Journal of Communication, 19(2): 137-151, 2009.

SAID, E. W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

SANTOS, B. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia dos saberes. In: Boaventura de Sousa Santos; Maria Paula Meneses (Orgs.). Epistemologias do Sul. Coimbra: Almedina-CES, 2009.

_______. “Des-pensar para poder pensar”. In: Santos, Boaventura. Descolonizar el saber, reinventar el poder. Montevideo: Ediciones Trilce – Extensión universitaria, 2010.

_______.“Introdução: do pós-moderno ao pós-colonial e para além de um e outro”. A Gramática do Tempo. Porto: Afrontamento, 2006.

_______. O fórum social mundial: manual de uso. São Paulo: Cortez Editora, 2004.

SHIM, D. Hybridity and the rise of Korean popular culture in Ásia. Media, Culture & Society. Vol. 28(1): 25-44, 2006.

SHIN, H. Reconsidering Transnational Cultural Flows of Popular Music in East Asia: Transbordering Musicians in Japan and Korea Searching for ‘Asia’. Korean Studies, Volume 33, 2009.

Publicado
2020-12-15
Como Citar
Urbano, K. (2020). Diálogos musicais Sul-Sul. PROA Revista De Antropologia E Arte, 2(10), 105-119. Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/proa/article/view/4085
Seção
Artigos