Na Trilha do Boi Falô

  • Caue Nunes Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: documentário, lenda, silenciamento, Campinas, Prêmio Mariza Corrêa de Antropologia Visual

Resumo

A Lenda do Boi Falô narra a relação entre o escravizado Toninho e o Barão Geraldo de Rezende, na cidade de Campinas, interior do Brasil. O documentário busca identificar os contextos onde a lenda é transmitida e como ela relaciona-se com a questão racial brasileira. Por um lado, a lenda revela como o sistema de opressão escravocrata estruturava-se e como isso marca o imaginário da cidade. No entanto, o movimento negro local articula outros sentidos para a narrativa. Ao trilhar pela lenda as situações se revelam. Um filme sobre política, encantamento e autodeterminação. 

Filme completo disponível em: 

https://www.youtube.com/watch?v=NcNEhOSu7g0

Referências

MACIEL, Cleber da Silva. Discriminações raciais: negros em Campinas (1888- 1926). (Dissertação de Mestrado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1985.
MARTINS, Amélia de Rezende. Um Idealista Realizador, Barão Geraldo de Rezende. Oficinas Gráficas do Almanaque Laemmert, 1939. SAHLINS, Marshall. Como pensam os nativos: sobre o capitão Cook. São Paulo: EDUSP, 2001.
TROUILLOT, Michel-Rolph. Silenciando o passado: poder e a produção da história. Curitiba: huya, 2016.
Publicado
2019-12-15
Como Citar
Nunes, C. (2019). Na Trilha do Boi Falô. PROA Revista De Antropologia E Arte, 2(9), 318 - 319. Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/proa/article/view/3929