Narrativas, rituais urbanos e o contexto social do olhar na virada do século XIX para o século XX

  • Eloiza Gurgel Pires Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

Este estudo, fruto da nossa tese de doutoramento – O aprendizado da cidade: limiares e poéticas do urbano (PIRES, 2014) –, discute as mutações ocorridas nas grandes cidades na virada do século XIX para o século XX; o cinema e as transformações engendradas pelas narrativas pré-cinematográficas, que já anunciavam o surgimento de rituais sociais e de uma escrita urbana voltados para o miúdo do cotidiano. Para tanto, apresentamos o cenário de uma sociedade pré-cinematográfica
desenhado pelas autoras Vanessa Schwartz e Margaret Cohen, que partem dos estudos de cultura e da nova história do cinema para analisar a experiência do olhar no cotidiano da cidade moderna. Tomamos como referência teórica os escritos de Walter Benjamin e os limiares que
condensam o pensamento do filósofo em torno do surgimento da grande urbe, da reprodutibilidade técnica da imagem e da centralidade do cinema na modernidade.


Palavras-chave> Modernidade. Cinema. W. Benjamin. Narrativas urbanas. Cotidiano.

Biografia do Autor

Eloiza Gurgel Pires, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Professora adjunta da Universidade do Estado do Rio
de Janeiro

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond de. Nova reunião: 23

livros de poesia – volume 1. Rio de Janeiro: BestBolso,

ANTELO, Raul. Introdução. In: RIO, João do. A alma encantadora

das ruas. São Paulo: Martin Clare, 2010.

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoiévski.

Rio de Janeiro: Ed.ForenseUniversitària, 1981.

BAUDELAIRE, Charles. As flores do mal. São Paulo: Martin

Claret, 2007.

BENJAMIN, Walter. Experiência e pobreza. In: Obras

escolhidas: Magia e técnica, arte e política. São Paulo:

Editora Brasiliense, 1996a.

________. O narrador. In: Obras escolhidas: Magia e

técnica, arte e política. São Paulo: Editora Brasiliense,

b.

________. A obra de arte na era da sua reprodutibilidade

técnica. In: Obras escolhidas: Magia e técnica, arte e

política. São Paulo: Editora Brasiliense, 1996c.

________. Haxixe. São Paulo: Editora Brasiliense, 1984.

________.Origem do drama barroco alemão.Edição,

apresentação e tradução de João Barrento. Lisboa: Assírio

&Alvim, 2004.

BOLLE, Willi. Fisiognomia da metrópole moderna: representação

da história em Walter Benjamin. São Paulo:

Editora da Universidade de São Paulo, 2000.

BRETAS, Alexia. A constelação do sonho em Walter Benjamin.

São Paulo: Humanitas, 2008.

CALVINO, Italo. Cidades invisíveis. São Paulo: Companhia

das Letras, 2009.

CANEVACCI, Massimo. A cidade polifônica: um ensaio

sobre a antropologia da comunicação urbana. São Paulo:

Studio Nobel, 2004.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. artes

de fazer. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2004.

COHEN, Margaret. A literatura panorâmica e a invenção

dos gêneros cotidianos. In: CHARNEY, Leo ; SCHWARTZ,

Wanessa. O cinema e a invenção da vida moderna. São

Paulo : Cosac & Naify, 2004.

D’ANGELO, Martha. Arte, política e educação em Walter

Benjamin. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

DA-RIN, Silvio. Espelho partido: tradição e transformação

do documentário. Rio de Janeiro: Azougue Editorial,

FREUD, S. Estudos sobre a histeria. Rio de Janeiro: Imago.

(Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas

Completas de Sigmund Freud), 1996.

GAUTHIER, Guy. Le documentairenarratif: documentaire

/ fiction. In: ODIN, 1984.

GIDDENS, Anthony. As conseqüências da modernidade.

Tradução de Raul Fiker. - São Paulo: Editora UNESP,

-(Biblioteca básica)

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos: o breve século XX.

– 1991. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor. A Indústria cultural:

o esclarecimento como mistificação das massas.

in: Dialética do esclarecimento/ fragmentos filosóficos.

Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. 1985.

LADVOCAT.An public, Le libraire-editeur. In: Paris, ou Le

livre descent-et-um. 1831, v1, p.VI.

ORTEGA Y GASSET, José. A idéia de teatro. São Paulo:

Perspectiva, 1991.

PEIXOTO, Nelson Brissac. Paisagens Urbanas. São Paulo:

Editora SENAC, 2004.

SCHWARTZ, Wanessa. O espectador cinematográfico

antes do aparato do cinema : o gosto do público pela

realidade na Paris fim-de século. In: CHARNEY, Leo ;

SCHWARTZ, Wanessa. O cinema e a invenção da vida

moderna. São Paulo : Cosac & Naify, 2004.

DEBORD, Guy (1997). A Sociedade do Espetáculo. Rio

de Janeiro: Contraponto.

MACHADO, Arlindo. Pré-cinemas & pós-cinemas.

Campinas, SP: Papirus, 2005.

____________. O sujeito na tela: modos de enunciação

no cinema e no ciberespaço. São Paulo: Paulus, 2007.

PEIXOTO, Nelson Brissac. Paisagens Urbanas. São Paulo:

Editora SENAC, 2004.

PIRES, Eloiza Gurgel. O aprendizado da cidade: limiares

e poéticas do urbano. São Paulo: Annablume, 2014.

SINGER, Ben. Modernidade, hiperestímulo e o inicio

do sensacionalismo popular. In: CHARNEY, Leo;

SCHWARTZ, Vanessa. (Orgs.). O Cinema e a Invenção

da Vida Moderna. São Paulo: Cosac &Naify, 2004.

SIMMEL, Georg. As grandes cidades e a vida do espírito

(1903). Mana, Rio de Janeiro , v. 11, n. 2, Oct. 2005,

p. 577-591

KRACAUER, Siegfried. O ornamento da massa: ensaios.

Trad. Carlos Edu - ardo J. Machado e Marlene Holzhau

- sen. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

WOLGENSINGER, Jacques. L’Histoireà la une: La grande

aventure de lapresse. Paris: DecouvertsGallimard, 1989.

Filmes

Viagem à lua. Direção: Georges Méliès. Roteiro: Georges

Meliès (Baseado na obra homônima de Julio Verne

e em Os Primeiros Homens na Lua, de H. G. Wells). Elenco:

Georges Méliès, BleuetteBernon, Henri Delannoy,

Jules-Eugene Legris, Vitor André, Brunnet, Jeanne D’Alcy.

Ano:1902. Duração 14 min Nacionalidade: França.

A chegada do trem à estação. Filme francês de 1895,

gravado por Louis Lumière e por Auguste Lumière. 50

segundos.

Jornais

Le JornailIlustré. Paris, ago. 1886.

Le Petit journal.Paris, 3 ago. 1886.

Publicado
2017-07-01
Como Citar
Pires, E. G. (2017). Narrativas, rituais urbanos e o contexto social do olhar na virada do século XIX para o século XX. PROA Revista De Antropologia E Arte, 1(7). Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/proa/article/view/2877
Seção
Artigos