A novidade da arte da performance: exploração em arte contemporânea à luz das ciências sociais

Daniela Félix Martins, Meigle Rafael Alves

Resumo


Este artigo apresenta a performance art como um fazer artístico cuja novidade reside no modo específico pelo qual ela se realiza: através de um fluxo de interações entre artistas, públicos, produtores, políticas públicas e, especialmente, em espaços não-tradicionais de arte (ruas, espaços públicos em geral). A realização da performance corresponde, no artigo, a sua sustentação numa duração como evento ao vivo. Registros fotográficos desse processo integram o texto. As informações de base empírica foram reunidas em trabalho de campo na Bahia (Salvador, Lençóis e Porto Seguro) e em Brasília. Do ponto de vista teórico, a argumentação alinha-se com os novos desdobramentos da sociologia da arte, a qual mostra insuficiências em relação ao objeto tratado, o que levou a pesquisa a pensamentos oriundos de fora da área, na própria sociologia, na antropologia e na filosofia, no que esta tem recentemente oferecido como recursos às ciências sociais.

Palavras-chaves: performance art; arte; sociologia da arte; antropologia da arte.


Texto completo:

PDF

Referências


DEWEY, John. Arte como experiência. São Paulo: Martins Fontes, 2010

FOSTER, Hal.After the White Cube. In: London Review of Books, London, v.37, no 6, 2015

GARFINKEL, H. Studies in Ethnomethodology. NJ: Prentice-Hall, Englewood Cliffs, 1967

________. On the Origins of the Term ‘‘Ethnomethodology.’’ In: TURNER, R. (Ed.), Ethnomethodology. Harmondsworth: Penguin, p. 15–18, 1974.

GLUSBERG, Jorge. A arte da performance. São Paulo: Editora Perspectiva, 1987

GOFFMAN, E. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1985.

________. Frame analysis: an essay on the organization of experience. Boston, Northeastern University Press, 1986

________. Comportamentos em Lugares Públicos: Notas sobre a organização social dos ajuntamentos, Petrópolis: Vozes, 2010

HEINICH, N. The Glory of Van Gogh: an anthropology of admiration. Princeton : Princeton University Press, 1996

_________. A sociologia da arte. Bauru-SP: EDUSC, 2001 _________. As reconfigurações do estatuto de artista na época moderna e contemporânea. Revista Porto Arte: Porto Alegre, v.13, n.22, 2005

_________. A arte contemporânea exposta às rejeições: contribuição a uma sociologia dos valores. In: Observatório No 12, São Paulo: Itaú Cultural, 2011

_________. Práticas da arte contemporânea: uma abordagem pragmática a um novo paradigma artístico. In: Sociologia&Antropologia, Rio de Janeiro Vol. 04, No 2, 2014, pp. 273-390.

LATOUR, Bruno. On technical mediation - philosophy, sociology, genealogy. In: Common Knowledge, v. 3, n. 2, 1994, p. 29-64.

_________. Reagregando o social: uma introdução à teoria Ator-Rede. Salvador: EDUFBA, 2012.

_________. Investigacion sobre los modos de existencia. Buenos Aires: Paidos, 2013.

_________. Uma sociologia sem objeto? Revista-Valise, Porto Alegre, v. 5, n. 10, 2015.

MARTINS, Daniela Félix. Perseguindo as Contingências: Uma proposta metodológica para a análise do espetáculo de palhaço. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012

___________. A novidade da Performance Art: Explorações em sociologia associativa. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2017

MASSEY, Doreen. Pelo espaço: uma nova política da espacialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

MEDEIROS, Maria Beatriz de. Aisthesis: estética, comunicação e comunidades. Chapecó: Argos, 2005.

______. Grafias de Bia Medeiros, 2014. Disponível em:< http:// grafiasdebiamedeiros.blogspot.com.br/2014/05/composicao-urbana-surpreensao-e.html> Acesso em: 20 de mai. 2015

SANSI-ROCCA, Roger. Art, anthropology and the gift. London: Bloomsbury, 2015.

STENGER, Isabelle. The cosmopolitical proposal. In: LATOUR, B. and WEIBEL, P (eds) Making Things Public: Atmospheres of Democracy. Cambridge MA: MIT Press, 2005a, 994-1003. _________. Introductory notes on an ecology of practices. Cultural Studies Review, Vol. 11, No1, 2005b, pp.183-196.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 PROA Revista de Antropologia e Arte

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/br/

PROA: Revista de antropologia e arte. IFCH-UNICAMP, Campinas. ISSN:2175-6015.  Conteúdos licenciados em CC BY.

Indexadores: Latindex / DOAJ / CAPES / Sumários