Pulsa o coração da cidade: errâncias, afectos e potências no dia e na noite da Praça do Ferreira

Alice Dote

Resumo


O presente artigo aborda a potência dos usos, contra-usos e modos de habitar dos artistas de rua da Praça do Ferreira, na cidade de Fortaleza, Ceará. O trabalho apoia-se nos percursos e nas errâncias urbanas da vivência na e da Praça do Ferreira em diferentes temporalidades (diurna e noturna), especialmente no contexto de apresentações noturnas do Grupo As 10 Graças de Palhaçaria aos moradores da Praça. Através desses que têm a rua como casa, agem pelas brechas e proliferam-se pelas margens, proponho-me a perceber a potência da arte de rua, do encontro e da experiência de alteridade na Praça do Ferreira. Finalizo o texto apontando que esse local, assim ocupado, se impregna de significados outros e revela-se como um território de criação, de inventividade, de existência e resistência, portanto, de potência de vida que é, em si, potência política.

Palavras-chave: Praça do Ferreira; Fortaleza; cidade; arte urbana; artista de rua


Texto completo:

PDF

Referências


AGIER, M. Antropologia da Cidade: Lugares, Situações, Movimentos. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2011.

ALVES, M. A. de A. Das antigas praças da cidade de Fortaleza a contemporânea praça de Fátima: entre usos e (re)apropriações nos espaços sínteses de hibridizações. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Centro de Humanidades, Departamento de Ciências Socais, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Fortaleza, 2012.

BARREIRA, I. A. F. Pulsações no coração da cidade: cenários de intervenção em centros urbanos contemporâneos. Caderno CRH, Salvador, v.23, n.59, p.255-266, Maio/Ago. 2010.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: artes de fazer. vol.1. Petrópolis: Editora Vozes, 1998.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: morar, cozinhar. Vol.2. Petrópolis: Editora Vozes, 1996.

DELEUZE, G; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. vol.3. Rio de Janeiro: Editora 34, 1996.

DELEUZE, G.; NEGRI, T. O devir revolucionário e as criações políticas: entrevista de Gilles Deleuze a Toni Negri. Novos Estudos. n.28, outubro 1990.

DIDI-HUBERMAN, G. Sobrevivência dos vaga-lumes. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011.

DIÓGENES, G.; CAMPOS, R.; ECKERT, C. As cidades e as artes de rua (apresentação). Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v.47, n.1, jan/jun, 2016, p.11-24.

DO RIO, J. A rua. In: A alma encantadora das ruas: crônicas. 2.ed. São Paulo: Martin Claret, 2013).

GUATTARI, F. Caosmose: um novo paradigma estético. São Paulo: Ed.34, 1992.

GUATTARI, F.; ROLNIK, S. Micropolítica: cartografias do desejo. Editora Vozes: Petrópolis, 1996.

JACQUES, P. B. Elogio aos errantes. Salvador: EDUFBA, 2012.

LEITÃO, J. A Praça do Ferreira: República do Ceará Moleque. Fortaleza: Edições Livro Técnico, 2002.

LEITE, R. P. Contra-usos da cidade: lugares e espaço público na experiência urbana contemporânea. Campinas, SP: Editora da UNICAMP; Aracaju, SE: Editora UFS, 2007.

MAGNANI, J. G. C. De perto e de dentro: notas para uma etnografia urbana. Revista Brasileira de Ciências Sociais. vol.17. n.19. junho/2002.

MARTINS FILHO, T. B. Espaço urbano e práticas comunicativas: experiência transeunte e polifonia das ruas no centro de Fortaleza. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Comunicação, Programa de Pós-Graduação em Comunicação, 2013.

OLIVEIRA, C. M. S. Fortaleza: Velhos Carnavais. Fortaleza: UFC, 1997.

PELBART, P. P. A vertigem por um fio: políticas da subjetividade contemporânea. Iluminuras: 2000.

PONTE, S. R. Fortaleza Belle Époque: reforma urbana e controle social 1860 – 1930. 4. ed. Fortaleza: Edições Demócrito Rocha, 2010.

ROLNIK, S. A hora da micropolítica. In: Série Pandemia. São Paulo: N-1 Edições, 2016.

TELLES, V. da S. A cidade nas fronteiras do legal e do ilegal. Belo Horizonte: Argumentum, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 PROA Revista de Antropologia e Arte

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/br/

PROA: Revista de antropologia e arte. IFCH-UNICAMP, Campinas. ISSN:2175-6015.  Conteúdos licenciados em CC BY.

Indexadores: Latindex / DOAJ / CAPES / Sumários