A fotografia votiva e a construção de uma memória familiar

Matheus Henrique Rodrigues Teixeira, Ingrid Hötte Ambrogi

Resumo


Esse artigo aborda a relação entre a fotografia votiva e a construção de uma memória familiar, a partir do acervo fotográfico de uma matriarca de uma família brasileira. Desse montante, foram selecionadas três imagens que remetem aos ritos do sagrado e às excursões que essa família realizava até a cidade de Aparecida do Norte – São Paulo. A reconstituição dos significados dessas fotografias foi feita por meio das descrições de seus elementos constitutivos, relatos de memórias dessa matriarca, além de referências histórico-sociais, estruturados pela compreensão de que essas fotografias carregam em suas tramas uma dupla constituição: ora por terem sido ex-votos fotográficos, ora por terem sido convertidos em objetos de memória familiar. As imagens analisadas revelam em suas tramas tanto as competências comunicativas da linguagem fotográfica como ex-voto, quanto os códigos ligados ao cerimonial religioso, e as normas de conduta familiares da década de 60 no Brasil.

Palavras-chave: Fotografia. Memória. História da Cultura. Ex-voto. Leitura de Imagem.


Texto completo:

PDF

Referências


ÁGUEDA, Abílio Afonso da. O fotógrafo lambelambe:

guardião da memória e cronista visual de uma

comunidade. Tese (Doutorado em ciências sociais).

Programa de pós-graduação em ciências sociais. Rio de

Janeiro: Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 2008.

Disponível em

Tese-DO-Abilio-Agueda.pdf> Acesso em 01 Mai. 2016.

ALVAREZ, Rodrigo. Aparecida: a biografia da santa que

perdeu a cabeça, ficou negra, foi roubada, cobiçada

pelos políticos e conquistou o Brasil. São Paulo: Globo,

BARTHES, Roland. A câmera clara. Rio de Janeiro: Nova

Fronteira, 1984.

BORGES, Déborah Rodrigues. Circuitos sociais da

fotografia votiva em trindade (GO): caminhos para uma

reflexão sobre a fotografia popular. Tese (Doutorado

em Arte e Cultura Visual). Programa de Pós-Graduação

em Arte e Cultura Visual. Goiás: Universidade Federal

de Goiás, 2015. Disponível em < https://repositorio.

bc.ufg.br/tede/bitstream/tede/5086/5/Tese - Déborah

Rodrigues Borges - 2015.pdf > Acesso em 01 Mai.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de

velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Rio de

Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

DUBOIS, Philippe. O ato fotográfico e outros ensaios.

Campinas: Papirus, 2012.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: A vontade

de saber. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1988.

KOSSOY, Boris. Fotografia & História. São Paulo: Ateliê

Editorial, 2014.

LEITE, Miriam Moreira. Retratos de família: leitura da

fotografia histórica. São Paulo: Editora da Universidade

de São Paulo, 1993.

MARTINS, José Cleiton de Oliveira; LEITE, Liliana.

“Pagando promessa, buscando esperança: percepções

sobre a romaria e a religiosidade popular”. In: MARQUES MELO, José; GOBBI, Maria Cristina;

DOURADO, Jacqueline Lima (orgs.). Folkcom. Do exvoto

à indústria dos milagres: A comunicação dos

pagadores de promessa. Teresina: Ed. Halley, p. 523-

, 2006.

MARTINS, José de Souza. Sociologia da fotografia e da

imagem. São Paulo: Editora Contexto, 2014.

MELLO, Elcio Macias. Fotógrafo lambe-lambe: o resgate

de uma técnica. Disponível em: https://elciomello.

wordpress.com/category/fotografo-lambe-lambe/

Acesso em 17 Mai. 2016.

PEREIRA, Maria Cristina C. L.. “Identidades cambiantes:

transformações iconográficas na imaginária barroca”. In:

IV Congresso Internacional do Barroco Íbero-americano,

, Ouro Preto. Atas do IV Congresso Internacional

do Barroco Íbero-americano. Belo Horizonte: C/Arte,

v. 1. Disponível em < https://www.upo.es/depa/

webdhuma/areas/arte/4cb/pdf/Maria%20Cristina%20

Correia.pdf> Acesso em: 06 Jul 2016.

SONTAG, Susan. Sobre Fotografia. São Paulo:

Companhia das Letras, 2004.

TRIGUEIRO, Osvaldo. “O ex-voto como veículo de

comunicação popular”. In: SCHMIDT, Cristina (org.).

Folkcomunicação na arena global: avanços teóricos e

metodológicos. São Paulo: Editora Ductor, pp. 151-163,


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 PROA - Revista de Antropologia e Arte



PROA: Revista de antropologia e arte. IFCH-UNICAMP, Campinas. ISSN:2175-6015.  Conteúdos licenciados em CC BY.

Indexadores: Latindex / DOAJ / CAPES / Sumários