Sambas de bumbo em Campinas: uma reflexão sobre corpo, performance e memória social

  • Érica Giesbrecht Universidade Estadual de Campinas

Resumo

Há mais de duas décadas, grupos de cultura popular sediados na cidade de Campinas, em São Paulo, vêm se dedicando à prática e pesquisa das chamadas expressões afro-brasileiras com o intuito de reavivar a memória rural e negra dos tempos de escravidão presentes na história da região, contrastando assim com o cenário moderno e tecnológico com que a cidade é comumente associada. Tomando esse contexto como campo etnográfico, este artigo propõe uma reflexão que relaciona corpo e memória coletiva no âmbito dessas manifestações culturais. Para tanto, faz uso de um compêndio teórico centrado em questões como corpo, memória e performance provenientes de estudos etnomusicológicos e antropológicos, buscando uma síntese que possa contribuir teoricamente para com as investigações neste universo expressivo.

Biografia do Autor

Érica Giesbrecht, Universidade Estadual de Campinas
Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas

Referências

Almeida, Miguel Vale. O corpo na teoria antropológica. Revista de Comunicação e Linguagens, v. 33, p. 49-66, 2004.

Andrade, Mário. Samba rural paulista. In: Carneiro, Edson. (Org.). Antologia do negro brasileiro. 1933.

Araújo, Samuel. Em busca da inocência perdida? Oralidade e tradição e música no novo milênio. In: Tugny, Rosângela; Queiroz, Ruben. (Orgs.). Músicas africanas e indígenas no Brasil. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2006. p. 59-70.

Bauman, Zigmund. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

Bourdieu, Pierre; Outline of a theory of practice. Cambridge: Cambridge University Press, 1977 (1972).

________. Descrever e prescrever: as condições de possibilidade e os limites da eficácia política. In: A economia das trocas linguísticas. Trad. de Sérgio Micelli. São Paulo: Edusp, 1996. p. 85-96.

Connerton, Paul. Como as sociedades recordam. Oeiras: Celta, 1999.

Csordas, Thomas. Embodiment as a paradigm for anthropology, Ethos, v. 18 (1): p. 5-47, 1990.

Daniel, Yvonne. Dancing wisdom: embodied knowledge in Haitian Vodou, Cuban Yoruba, and Bahian Candomblé. Urbana: University of Illinois Press, 2005.

Dawsey, John Cowart. Victor Turner e antropologia da experiência. Cadernos de Campo, v. 13, p. 163-76, 2005.

Giddens, Anthony. Modernidade e identidade pessoal. Oeiras: Celta, 1994 (1991).

________. The transformation of intimacy: sexuality, love and eroticism in modern societies. Cambridge: Polity, 1992.

Giesbrecht, Érica. O Passado Negro: a incorporação da memória negra da cidade de Campinas através de performances de legados musicais. Tese de Doutorado. Universidade de Campinas, 2011.

Halbwachs, Maurice. La mémoire collective. Paris: PUF, 1968 [1950].

Holton, Kimberly da Costa. Performing Folklore: Ranchos Folclóricos from Lisbon to Newark. Indiana: University Press, 2005.

Ingold, Tim. Humanity and animality. In: Companion encyclopaedia of anthropology: humanity, culture and social life. London: Routledge, 1994. p 14-32.

Lapa, José Roberto do Amaral. A cidade: os cantos e os antros. São Paulo: Edusp, 1995.

Manzatti, Marcelo Simon. Samba paulista, do centro cafeeiro à periferia do centro: estudo sobre o samba de bumbo ou samba rural paulista. Dissertação (mestrado). Departamento de Ciências Sociais. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2005.

Merleau-Ponty, Maurice. Phenomenology of perception. Evanston, IL: Northwestern, University Press, 1962.

Nogueira, Lenita. W. M. Música em Campinas nos últimos anos do Império. Campinas: Editora da Unicamp, 2001.

Pollak, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v.2, n. 3, 1989, pp 3-15.

Ricci, Maria. L. S. R. Viagem no tempo: a propósito de alguns bairros de Campinas. Notícia bibliográfica e histórica, Campinas, v. 35, n. 189, p. 121-35, 2003.

Ricoeur, Paul. Tempo e narrativa. V. I, I e III. São Paulo: Papirus, 1994.

Rocha, Cristiany M. Histórias de famílias escravas. Campinas, século XIX. Campinas: Editora da Unicamp, 2004.

Schechner, Richard. Victor Turner’s last adventure. In: Turner, Victor. The Anthropology of Performance. 2nd ed. New York: PAJ, 1992. p. 7-20.

__________;. Performance Studies, an introduction. London: Routledge, 2002.

Scott, James. Domination and the Arts of Resistance: Hidden Transcripts. New Haven: Yale University Press, 1990.

Simson, Olga Rodrigues de Moraes Von. Palestra musicada – apresentação com o grupo de samba Cupinzeiro, enfocando o tema “Memória do Samba Paulista”. 2005.

________. Carnaval em branco e negro, Carnaval Popular Paulistano (1914-1988). Campinas. Ed. da Unicamp, Edusp e Imprensa Oficial, 2007.

Stasi, Carlos. World Music e percussão: primitivismo nos “Brasis” de sempre. ARTEunesp, São Paulo, v. 16, p. 173-84, 2003/2004.

Turner, Terence. Bodies and anti-bodies: flesh and fetish in contemporary social theory. In: Csordas, Thomas. (Org.) Embodiment and experience. The existential ground of self and culture. Cambridge: Cambridge University Press, 1994, pp 27-47.

Turner, Victor W. The Anthropology of experience. Illinois: University of Illinois Press, 1986.

Publicado
2011-11-01
Como Citar
Giesbrecht, Érica. (2011). Sambas de bumbo em Campinas: uma reflexão sobre corpo, performance e memória social. PROA Revista De Antropologia E Arte, 1(3). Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/proa/article/view/2423
Edição
Seção
Artigos