Chamada de Artigos para o Dossiê Cinema Indígena

2020-05-12

"O cinema indígena (ameríndio, nativo) é uma categoria global, muito diversa e com mais de cinquenta anos de história. O cinema indígena está presente em todo o continente americano, Austrália, Nova Zelândia, norte da Europa, etc. Esta produção emergiu nos anos 1960 e consolidou-se nas décadas seguintes. O cinema indígena tem origem em desenvolvimentos tecnológicos, em explorações da antropologia visual e, principalmente, na expansão do movimento indígena em vários países e organismos internacionais. Nesse sentido, o cinema é uma arena importante de reivindicação, incluindo a nível de questões fundiárias, ambientais e de descolonização, mas é, acima de tudo, um meio de dar voz e corpo aos povos indígenas, isto é, de talk back ou shoot back para a sociedade colonial. Concomitantemente, começaram a aparecer meios de divulgação desta produção, incluindo festivais dedicados a esta temática e plataformas online. Atualmente, alguns cientistas sociais advogam que existe um cinema indígena global construído através destas redes internacionais, mas é importante sublinhar que a maioria da produção tem uma origem local, com relevâncias específicas para os coletivos de onde emana. Tendo em conta este enquadramento, este dossiê procura contribuições que ajudem a pensar os percursos do cinema indígena, incluindo trabalhos centrados em estudos de caso que permitam compreender o quadro geral ou reflexões amplas aplicáveis a diferentes contextos."

Submissões até 31 de julho de 2020 pelo site www.revistaproa.com.br

Organizadores:
Amália Córdova (SMITHSONIAN INSTITUTION [EUA])
Renato Athias (LAV/UFPE)
Rodrigo Lacerda (CRIA/NOVA FCSH [PT])

Editora:
Luiza Serber (PPGAS/UNICAMP)

contato@revistaproa.com.br
www.revistaproa.com.br

- Fotografia: Vincent Carelli

31B6E58E-949B-49D6-82EA-B97511F41E3A.png