O Príncipe e o Leviatã: ciência, política e modernidade no contratualismo mecanicista de Thomas Hobbes. The Prince and the Leviathan: science, politics and modernity in the mechanistic contractualism of Thomas Hobbes.

  • Luiz Carlos Santos da Silva

Resumo

O presente artigo tem por objetivo central apresentar alguns pontos fundamentais do contratualismo mecanicista de Hobbes, bem como algumas diferenças entre a República de Maquiavel e o Estado civil hobbesiano. Sob esse prisma das diferenças entre Maquiavel e Hobbes, o presente artigo se propõe a explicitar as razões porque (ao contrário de interpretações como as de Leo Strauss e de David Gauthier) o moderno método geométrico e os termos do contrato constituinte do Estado civil em Hobbes impedem qualquer aproximação simpática entre o seu Leviatã e o Príncipe de Maquiavel. Não obstante, o artigo procura também problematizar as leituras de um suposto individualismo possessivo em Hobbes, que se utilizam do contratualismo moderno para tentar resolver os impasses das atuais relações de competitividade econômica do mundo capitalista.
Publicado
2019-03-13
Como Citar
da Silva, L. C. S. (2019). O Príncipe e o Leviatã: ciência, política e modernidade no contratualismo mecanicista de Thomas Hobbes. The Prince and the Leviathan: science, politics and modernity in the mechanistic contractualism of Thomas Hobbes. Modernos & Contemporâneos - International Journal of Philosophy [issn 2595-1211], 2(4). Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/modernoscontemporaneos/article/view/3490
Seção
Artigos independentes