O sono como última barreira ao capitalismo: três etapas da teoria em relação ao tempo livre

  • Tiago Basílio Donoso

Resumo

O presente artigo visa demonstrar três fases distintas do capitalismo em sua relação com o tempo livre. Primeiro, de como a teoria teve, em sentido de urgência, que se preocupar com o tempo de exploração do trabalhador dentro da fábrica (Marx). Em um segundo momento, como a preocupação teve que se expandir ao tempo livre, o qual, em meados do século XX, já havia se tornado amplamente mediado para o consumo (Adorno). E, em um terceiro momento, a situação atual, na qual o capital tomou todas as barreiras naturais, tendo como último empecilho apenas o inevitável momento de repouso que é o sono, e como tem tentado também subtraí-lo (Crary).
Publicado
2016-05-03
Seção
Artigos