Caminhos do Esclarecimento: Genealogia do ethos moderno como projeto filosófico em Foucault

  • Fabiano de Lemos Brito

Resumo

A conferência “Qu’est-ce que la Critique? [Critique et Aufklärung]” pronunciada por Michel Foucault diante da Sociedade Francesa de Filosofia em 27 de maio de 1978, trata da leitura que Foucault faz do artigo de Kant “Resposta à pergunta: que é a Aufklärung?”, de 1784. Contudo, em um segundo momento, Foucault se volta sobre seu próprio trabalho, traçando os limites e os procedimentos daquele que poderia ser entendido como um projeto geral de seu pensamento. Tentamos indicar como esses dois momentos estão conectados, ou seja, como a leitura que Foucault faz da Aufklärung faz surgir uma nova dimensão na sua leitura de Kant e da modernidade, uma dimensão ética que, ao mesmo tempo, o aproximaria de certos conceitos articulados pela crítica kantiana, permitiria uma inscrição de seu próprio trabalho na modernidade, e levaria a uma abordagem retrospectiva mais ampla de suas próprias pesquisas.

Publicado
2015-03-19
Como Citar
Brito, F. de L. (2015). Caminhos do Esclarecimento: Genealogia do ethos moderno como projeto filosófico em Foucault. Revista Aulas, 1(3). Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/aulas/article/view/1918
Seção
Artigos