Foucault e a crítica do sujeito e da história

  • Cesar Candiotto

Resumo

Nesse ensaio discute-se a indissociabilidade entre a crítica do sujeito de razão e a crítica da historia contínua, elaborada por Michel Foucault. Na história tradicional das ciências, a confiança no progresso do conhecimento é associada ao privilégio da temporalidade do sujeito que conhece; na concepção dialética de história, esta é entendida como produção de obras por parte de sujeitos razoáveis; na escritura, a unidade do autor figura como exigência fundamental para a credibilidade da obra. Foucault toma distância de tais posicionamentos, valorizando o espaço em detrimento do tempo, apontando os limites da obra histórica a partir da noção de fim da história e indicando a insuficiência da unidade discursiva da obra diante da ausência de obra.

Publicado
2015-03-19
Como Citar
Candiotto, C. (2015). Foucault e a crítica do sujeito e da história. Revista Aulas, 1(3). Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/aulas/article/view/1913
Seção
Artigos