Resenha de Marcel van der Linden. Workers of the world: essays toward a global labor history

  • Raquel Varela Instituto de História Contemporânea/Universidade Nova de Lisboa

Resumo

Quando recebeu o prêmio René Kuczynski na Áustria, em Setembro de 2009, pela sua obra Workers of the world: essays towards a global labor history, Marcel van der Linden não hesitou, no seu discurso de agradecimento, em atribuir o desenvolvimento da história global do trabalho ao prolífero renascimento dos estudos do trabalho pelo mundo fora, e em particular aos esforços dos historiadores do trabalho que fazem investigação naquilo que designa como o Sul Global (Ásia, África, América Latina). No mesmo discurso, insistiu ainda, talvez com excessiva humildade, que a sua proposta de global labor history não era uma teoria mas uma área de trabalho, cujo objetivo central era contrariar o nacionalismo metodológico e o eurocentrismo na historiografia do trabalho. Mas, se é certo que global labor history está aberta a diferentes quadros interpretativos, Workers of the world é, porém,muito mais que uma proposta de trabalho, porque sistematiza uma contribuição para a investigação histórica que almeja a construção de uma quadro teórico, como veremos, ambicioso.
Publicado
2012-05-10
Como Citar
Varela, R. (2012). Resenha de Marcel van der Linden. Workers of the world: essays toward a global labor history. Cadernos AEL, 17(29). Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/ael/article/view/2607