A greve geral de 1917 em São Paulo e a imigração italiana: novas perspectivas

  • Luigi Biondi Universidade Federal de São Paulo

Resumo

Considerado um dos momentos fundamentais de ampla mobilização operária no Brasil por meio da greve geral, o movimento grevista na cidade de São Paulo de meados de 1917 foi estudado, sobretudo, como fenômeno, em grande parte, espontâneo e ligado à atuação dos grupos anarquistas. Este artigo pretende apresentar novos elementos na análise deste movimento, enfatizando a complexidade organizativa e conjuntural da greve geral, ao também destacar a participação e a liderança de outros grupos e militantes políticos e sindicais (como os socialistas italianos), na organização do movimento operário paulistano antes e durante a greve geral. Pretende-se mostrar, principalmente, também a influência do conflito entre identidades de classe e nacionais entre os trabalhadores italianos na eclosão da greve de 1917 e o papel desenvolvido pelas diversas associações políticas e de socorro mútuo compostas por italianos, considerando o contexto local e internacional.
Publicado
2012-05-04
Como Citar
Biondi, L. (2012). A greve geral de 1917 em São Paulo e a imigração italiana: novas perspectivas. Cadernos AEL, 15(27). Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/ael/article/view/2577
Edição
Seção
Artigos