Reparação e memória

  • Cecília Maria Bouças Coimbra Universidade Federal Fluminense

Resumo

De forma ainda inicial, pretende-se colocar em pauta articulações que já ocorrem, em vários países latino-americanos que passaram por recentes ditaduras: a questão da reparação - em seu sentido amplo, geral e irrestrito - e a afirmação de novas e diferentes memórias esquecidas, negadas e, mesmo, ausentes da chamada historiografia oficial. Além de se apontar este processo de estruturação da memória coletiva - que tem se caracterizado pelas disputas e confrontos entre diferentes grupos - hoje, em nosso país, há também que se colocar em pauta uma certa política de segurança pública que vem se fortalecendo em nome da guerra contra os perigosos. Para afirmar tais articulações, aponta-se não só a Resolução no 60/145 da ONU que trata especificamente do tema da Reparação, como também algumas ações de entidades de direitos humanos brasileiras, como o Grupo Tortura Nunca Mais/RJ.
Publicado
2010-09-10
Como Citar
Coimbra, C. M. B. (2010). Reparação e memória. Cadernos AEL, 13(24/25). Recuperado de https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/ael/article/view/2549
Seção
Artigos