Pesquisadores

O LA’GRIMA é formado por dois coordenadores, uma docente e uma pós-doc já vinculada ao Departamento de Antropologia; alunos de graduação, mestrandos e doutorandos já comprometidos com os objetivos do Laboratório. Esta formação, no entanto, não prescinde de uma composição fixa, que, poderá ser ampliada com a participação de novos pesquisadores interessados em vincular-se ao LA’GRIMA, mediante uma manifestação de compromisso com as atividades do laboratório e uma proposta de trabalho.

Coordenadores

Profa. Suely Kofes

Antropóloga. Professora Titular de Antropologia na Unicamp, atua em cursos, orientações, pesquisa e publicações em áreas como “Teoria antropológica e experimentação etnográfica”, “Modos de conhecimento e suas expressões”, “Narrativas biográficas e etnográficas” e já atuou também, com pesquisa, ensino e publicações, em áreas como diferença e identidade (gênero e raça). Entre outras publicações, escreveu o livro Mulher:Mulheres. Idetnidade, Diferença e Desigualdade na Relação entre Patroas e Empregadas (Ed. Da Unicamp, 2001) e Uma trajetória, em Narrativas (Mercado de Letras, 2001), Vida&Grafia (Kofes&Manica et all, 2015). Coordena, com Fabiana Bruno, o LA’Grima (Laboratório Antropológico de Imagem e Grafia), desde a sua criação no final  de 2015.

Profa. Fabiana Bruno

Doutora em Multimeios, pelo Instituto de Artes da Unicamp, é pesquisadora nos domínios da imagem, pós-doc vinculada Departamento de Antropologia, no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da UNICAMP e, em conjunto com a Profa. Dra. Suely Kofes, coordena o Laboratório Antropológico de Grafia e Imagem (LA´GRIMA). Tem se dedicado à discussão centrada no contexto dos arquivos e álbuns de fotografias, suas tessituras, morfologias e interrelações com a poética e antropologia da imagem, tema de seu pós-doutoramento (2013) pela Escola de Comunicação e Artes (ECA-USP). Tem produções fundamentadas pela convergência da Fotografia como expressão e experiência humana e para tanto, apoia-se no universo da arte, da memória, da poética e da antropologia – em especial na Fotobiografia – como questões para as suas obras. Sua pesquisa de doutorado, intitulada “Fotobiografia – Por uma Metodologia da Estética em Antropologia” recebeu o Prêmio Capes de melhor tese da área de “Ciências Sociais Aplicadas I” de 2010.

Pesquisadores Vinculados

Vy Motta Ferreira

Cursa a graduação de Ciências Sociais na Universide Estadual de Campinas (UNICAMP), seguindo nas ênfases de licenciatura em Ciências Sociais geral e bacharelado em Antropologia. Se interessa tanto pela área da educação quanto na de estudos de gêneros e velhice.

Sabrina Sanfelice

Doutoranda em Ciências Sociais pela Unicamp com a pesquisa “Narrativas sobre a morte: do imaginário mnemônico ao viés fotográfico”, na linha Modos de conhecimento e suas Expressões: Experiências e Trajetórias. É Mestre em Multimeios pelo Instituto de Artes da Unicamp e Bacharel em Jornalismo. Estuda e pesquisa a imagem -  especialmente a fotografia - assim como suas experimentações, hibridismos, narrativas visuais e biográficas. Entre os temas centrais de seus estudos atuais estão a morte, a memória e o imaginário. É professora universitária desde 2011, nas áreas de Comunicação e Artes. Participou, em sua trajetória e carreira artística, de diversas exposições, mostras, projeções e festivais internacionais de fotografia.  

Rodrigo Frare Baroni | Membro Comissão de Coordenação do La'Grima

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da UNICAMP, onde desenvolve pesquisa sobre arquivos de imagens. É mestre e bacharel em Ciências Sociais pela UNIFESP. Concentra suas pesquisas na área de Antropologia da Imagem com ênfase em fotografia e cinema buscando novas formas de compreender as intricadas relações que as imagens mantêm com processos políticos, mnemônicos, perceptivos e imaginativos, constitutivos dos modos de ser e estar no mundo. Atualmente, encontra-se interessado em explorar as possibilidades e potencialidades abertas pela poética e pela experimentação à pesquisa antropológica, bem como em refletir sobre a pesquisa com arquivos de imagens e práticas curatoriais.

Paloma Cassari

Paloma Cassari é cientista social formada pela Universidade Estadual de Campinas e antropóloga em início de carreira. Desenvolve trabalhos nas artes visuais, sobretudo na área da educação e curadoria, onde também possui pesquisa. 

Marco Tobón

Marco Tobón é doutor em Ciências Sociais. Estuda os conflitos e ameaças à vida dos povos indígenas amazônicos. Pesquisa na região do rio Caquetá - Japurá as relações entre cultura e política entre os povos indígenas Murui-Muinai, Andoke, Muinane, Nonuya. Também, a partir de pesquisas etnográficas na tríplice fronteira amazônica entre Brasil, Colômbia e Peru, estuda as atuações políticas indígenas e a cultura como campo histórico de lutas.

Marcia Mansur de Oliveira

Marcia Mansur é doutoranda em Antropologia pela UNICAMP. Possui graduação em Ciências Sociais pela UFRJ, é mestre em antropologia pela UFPE e possui especialização em Arts Administration pela New York University. Especialista em políticas públicas para o patrimônio cultural, realiza documentários e desenvolve programas de formação utilizando novas mídias para impacto social. Atualmente, pesquisa narrativas audiovisuais e a imagem fílmica como mediadora entre aspectos materiais e imateriais de práticas culturais.

Maira Cavalcanti Vale

Maíra Vale é doutora em antropologia social pela Unicamp. Trabalha com escrita antropológica, questões raciais, espiritualidade, colonialismo e mulheres. Realizou pesquisa na região de KwaZulu-Natal, África do Sul, com grupos de mulheres rurais e falantes de Isi-Zulu; e na cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, com narrativas de moradoras e moradores da cidade relacionadas à escravidão e espiritualidade afro-brasileira. Faz parte do Comoveras, coletivo feminista de escrita etnográfica experimental; do Malungo - Núcleo de Pesquisa, Estudos e Extensão de Áfricas e suas diásporas; e do LA’GRIMA – Laboratório Antropológico de Grafia e Imagem.

Kris Herik de Oliveira

Doutorando em Ciências Sociais (IFCH/Unicamp), Mestre em Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (FCA/Unicamp), Bacharel em Ciências Sociais - Antropologia (IFCH/Unicamp) e Administração (CCSA/Mackenzie). Tem experiência nas áreas de Ciências Sociais e Administração, atuando principalmente nos seguintes temas: modos de conhecimento e suas expressões, experiências e trajetórias, corpo, afetos, sexualidade, gênero e tecnociências. Atualmente, pesquisa as configurações e desdobramentos de terapias experimentais para a cura do HIV. Integra o grupo de pesquisadores do LA'GRIMA - Laboratório Antropológico de Grafia e Imagem (IFCH/Unicamp) e do LABIRINTO - Laboratório de Estudos Socioantropológicos sobre Tecnologias da Vida (Labjor/Unicamp). 

Juliane Helanski | Membro Comissão de Coordenação do La'Grima

Atualmente estou cursando doutorado em Ciências Sociais na linha de pesquisa Modos de Conhecimento e suas Expressões: experiências e trajetórias pela Universidade Estadual de Campinas, Unicamp (2021); sou pesquisadora e membro da Comissão de Coordenação do La'grima; e colaboradora individual do Centro de Inteligência Artificial da Universidade de São Paulo (C4AI/USP). Cursei a graduação, licenciatura e bacharelado (2011-2015) e Mestrado (2016-2017) em Ciências Sociais pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Unioeste, campus de Toledo. Tenho experiência profissional no ensino de Ciências Sociais (Antropologia, Sociologia e Ciência Política) no Ensino Médio na Educação Básica do Paraná (2014-2016) e no Ensino Superior para o Centro de Ciências Sociais Aplicadas da Unioeste, campus de Foz do Iguaçu (2019-2021). Tenho interesse profissional no ensino de Ciências Sociais no Ensino Superior e afinidade com ensino, pesquisa e extensão nas áreas de Antropologia da Ciência e da Tecnologia, Sociologia da Tecnologia. Trabalho com os temas: Sociologia da Tecnologia, Antropologia/Etnografia da Ciência e da Tecnologia, Inteligência Artificial.

Jordana Barbosa

Doutoranda em Antropologia Social pela Unicamp, mestra em Antropologia Social e bacharela em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás. Pesquisa tradição oral africana e afro-diaspórica, dando atenção à estética e às histórias que imagens, gestos e movimentos podem contar.

João Pedro Rangel

Graduando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com ênfase em Antropologia e Ciência Política. Atualmente desenvolve Iniciação Científica orientado pela Profª. Drª Fabiana Bruno(IFCH-Unicamp) e Prof. Dr. Omar Ribeiro Thomaz (IFCH-Unicamp) sobre exposições coloniais, colonialismo italiano e suas inter-relações com antropologia, arte, imagem, arquitetura e urbanismo.

Jeferson Carvalho da Silva

Jeferson Carvalho é mestrando em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo (USP) e bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Estuda processos artísticos, gráficos e visuais enquanto formas expressivas de investigação e descrição etnográfica. Dialoga com os campos da Antropologia Visual, Antropologia e Desenho e Antropologia Urbana. É pesquisador do Laboratório de Desenho & Antropologia (LABareDA - UFPB).

Iara Cecilia Pimentel Rolim

Iara Rolim é formada em Antropologia na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) aonde fez o mestrado. Concluiu o doutorado em Sociologia na Universidade de São Paulo (USP) e fez o estágio doutoral na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS) em Paris. Atualmente é professora colaboradora no Instituto de Artes da UNICAMP aonde ministra aulas na área de antropologia da imagem, cultura visual, história da fotografia e poéticas da imagem.  

Hellen da Fonseca

Doutoranda em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) na linha de pesquisa Modos de conhecimento e suas expressões: experiências e trajetórias. Possui mestrado em antropologia social pela Unicamp, onde também realizou bacharelado e licenciatura em Ciências Sociais. Desenvolve pesquisas que perpassam o tema da estética japonesa desde o mestrado. Atualmente, concentra suas pesquisas na área de Antropologia da Imagem tendo por tema os arquivos de gravuras japonesas no Brasil. É professora de educação básica e trabalha como coordenadora pedagógica, atuando diretamente na formação de professores.

Gabriela Eliza dos Santos

Graduada em Artes Visuais pela Faculdade de Administração e Artes de Limeira (FAAL), busca articular e construir sua poética em conjunto com a pesquisa sobre temas como colorismo e a história da negritude a partir de imagens. Seu trabalho transita entre desenho, pintura, colagem, antropologia e fotografia.

Daniela Feriani

Antropóloga. Pós-doutoranda na Universidade de São Paulo, mestre (2009) e doutora (2017) pela Universidade Estadual de Campinas. Além do La'grima/Unicamp, é pesquisadora no Grupo de Antropologia Visual (GRAVI), no Laboratório de Imagem e Som (LISA) da USP. Estuda a composição de um pensamento visual na doença de Alzheimer e outras demências através de fotografias, vídeos, blogs, obras de arte, bordados, autobiografias, metáforas, gestos, cenas, relatos. Tem interesse nas relações entre: imagem e palavra; tempo e memória; corpo e linguagem; noção de pessoa e doença; (auto)biografia e etnografia; experiência, escrita e experimentação; aparição e desaparição; realidade e delírio.

Claudia Solanlle Gordillo Aldana

Claudia Solanlle Gordillo Aldana é doutora em Sociologia (UFPR), Mestra em Estudos Culturais e formada em Comunicação Social e Jornalismo. Dedica-se à discussão da imagem e sua potência política com teorias dos estudos de violência, segurança, memória, corpo, emoção e geopolítica com metodologias da sociologia e da antropologia visual. Trabalha com fotografia documental e cine documentário. Realizou pesquisas sobre a propaganda militar e as rotinas visuais da guerra na Colômbia. 

 

Clarissa Reche

Artista, educadora e pesquisadora, desenvolve trabalhos que experimentam as interfaces entre corpo e tecnologia. É doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais na Unicamp, desenvolvendo uma pesquisa sobre menstruação, trabalho de campo e produção de conhecimento em Etnologia. É mestre em Culturas e Identidades Brasileiras (IEB/USP) com uma pesquisa em conjunto com biohackers sobre criatividade e alegria na formação de jovens cientistas. Bacharel em Design Industrial (Mackenzie/ProUni), e Ciências Sociais (FFLCH/USP). Trabalha há 7 anos junto a ONGs e centros culturais desenvolvendo oficinas de ciência, arte, tecnologia e criatividade para crianças e jovens. Faz parte do Coletivo Sanga de educadores, do COletivo Leilane Assunção, membro do Laboratório de Estudos Pós-Disciplinares (Lapode/USP), do Laboratório Antropológico de Grafia e Imagem (LA’GRIMA/Unicamp) e do Laboratório de Estudos Socioantropológicos sobre Tecnologias da Vida (Labirinto/Unicamp). Confira alguns trabalhos aqui > amoraearoma.blogspot.com/.

Email: clari.reche@gmail.comCV Lattes: http://lattes.cnpq.br/9415396641036197https://

Bianca de Camargo Setti

Bianca Setti é graduanda em Ciências Sociais pela UNICAMP, com ênfases em bacharelado em Antropologia e licenciatura em Ciências Sociais geral. 

Andréa D'Amato

Andréa D'Amato é artista visual, formada em jornalismo e pós-graduada com especialização em fotografia contemporânea. Atualmente, é docente no Centro Universitário Padre Anchieta. Possui ampla experiência no Mercado editorial, colaborou com revistas como National Geographic Brasil, Viagem e Turismo, Super Interessante, entre outros títulos. Suas fotografias foram expostas no Museu de Arte em Addis-Abeba na Étiópia; no Museu Nacional de Arte em La Paz, na Bolívia; e na Pinacoteca do Estado em São Paulo. Sua pesquisa aproxima procedimentos antropológicos e artísticos, expandindo o valor de uso das fotografias e documentos históricos para outras possibilidades narrativas. 

Ananda Andrade do Nascimento Santos

Doutoranda em Antropologia Social pela UNICAMP. Trabalha com grafias literárias, ficção (científica/especulativa/visionária), interseccionalidade e afrofuturismo. Atualmente desenvolve pesquisa sobre as obras e a trajetória da escritora Octavia Butler.

Ana Maria de Niemeyer

Antropóloga, doutora, professora colaboradora do Departamento de Antropologia da UNICAMP. Atualmente, reúne à antropologia teoria e prática como artista plástica. Vem trabalhando com imagens - fotografias, vídeos e desenhos - em pesquisa etnográfica e no ensino de antropologia: 1. Práticas e representações de moradia em uma favela paulistana (FAPESP/1972-1975); 2. Preconceitos, discriminações e racismo (étnicos e de gênero) em duas escolas públicas paulistanas (FAPESP/Linha Ensino Público/1997-2001), estudo que contribuiu para modificações no ensino-aprendizado e nos relacionamentos sociais entre docentes, alunos/as e corpo administrativo; 3. Mapas cognitivos desenhados em sala de aula visando discutir orientação espacial e simbolismo das cores. Tem vários artigos publicados; livro organizado em conjunto com Emília Pietrafesa de Godoi; depoimentos em vídeo sobre assuntos antropológicos, e sobre o ensino de gravura no SESC Pompéia orientado por Evandro Jardim.

Ana Carolina de Campos Almeida

Sou Ana Carolina de Campos Almeida, doutora em Antropologia Social pela Unicamp. Fiz pesquisa em Ilha Grande, norte do Piauí, Brasil, em uma associação chamada “Casa das Rendeiras”; local onde as rendeiras confeccionam rendas de bilros. Fiz uma etnografia a respeito da associação e das rendeiras aprendendo a rendar alguns pontos e, a partir desse trabalho segui investigando modos de contar o fazer das rendas de bilros que propiciassem o expressar o processo de confecção das rendas de bilros. Seguindo os materiais das rendas e, com base em conceitos de Ingold (2007; 2011; 2013) como linhas de movimento, superfície, desenho e materiais mostro alguns modos de contar a respeito do fazer das rendas. E discuto a relevância dos materiais nesse processo. Ao centrar minha pesquisa na questão: “Como narrar o ofício de trocar bilros?” tornou-se necessário experimentar, com o desenho, por exemplo, formas de narrar conhecimento desafiando noções de forma e métodos que excluem, das pesquisas, algumas grafias como o desenho. Em meus estudos busco de valorizar a diversidade de expressões ao invés de limitar a uma única forma ampliando modos de contar conhecimentos.

 

Ana Carolina Albuquerque de Moraes

Ana Carolina Albuquerque de Moraes é doutoranda em Artes Visuais pela Universidade Estadual de Campinas, com pesquisa sobre imagem e xamanismo em Claudia Andujar. É professora assistente do Departamento de Artes Visuais e Design da Universidade Federal de Sergipe, onde ministra disciplinas de História da Arte e História do Design. No mestrado, estudou os cartazes de Jean-Pierre Chabloz (1910-84) para a “Campanha da Borracha”, na Segunda Guerra Mundial. O livro resultante desta pesquisa está no prelo, previsto ainda para 2019.

Alexsânder Nakaóka Elias

Graduado em Comunicação Social (Jornalismo) pela Ufes, é mestre em Fotografia e Cinema (Multimeios) e doutor em Antropologia Social pela Unicamp. Estuda temas relacionados com a Arte, a Imagem, Antropologia Visual e da Imagem, religião, simbolismo, rituais, narrativas verbo-visuais e cultura nipo-brasileira. Atualmente, seu foco volta-se para as relações entre as noções e conceitos de “experiência” e “experimentação”, “etnografia” e “antropografia” e nas reflexões acerca das potencialidades da “montagem” como metodologia e epistemologia na confecção do saber antropológico. É professor de fotografia no curso de Artes Visuais da FAAL (Limeira), onde também orienta trabalhos de conclusão de curso que versam sobre a fotografia contemporânea e as intersecções com outras formas artísticas. É membro do Laboratório Antropológico de Grafia e Imagem (LA'GRIMA) e do Grupo de Estudos Visuais e Urbanos da Unifesp (Visurb).

Aina Azevedo

Aina Azevedo é antropóloga e professora adjunta no curso de Ciências Sociais da Universidade Federal da Paraíba (DCS/UFPB). Possui doutorado pela Universidade de Brasilia (UnB) e pós-doutorado pela Universidade de Aberdeen. Tem como principais interesses de pesquisa a história do desenho na antropologia, a produção de diários gráficos e desenhos como método de pesquisa e forma de exposição do conhecimento, e as relações teóricas e experimentais entre desenho, antropologia e outras grafias. Coordena o Laboratório de Desenho & Antropologia (LABAREDA/UFPB/CNPq) — grupo dedicado a desenhar e pensar com o desenho.

Pesquisadores Colaboradores

Oscar Guarín Martínez

Estudou na Faculdade de Artes da Universidade Nacional de Colômbia (1986-1990), Historiador (1995) e mestre em História (2007) da Universidade Javeriana de Bogotá. Doutor em Ciências Sociais pelo Instituto de Filosofia e Ciências Sociais - IFCH - da Unicamp (2015), pesquisando nas potencialidades das imagens em suas relações entre história, cinema e alteridade no caso da Amazônia na primeira metade do século XX, apostando pela experimentação nas imagens e sua intervenção através da montagem e a desmontagem com o intuito de abrir-as para outras significações. Foi bolsista FAPESP de dezembro de 2012 até maio de 2015. É membro do grupo de pesquisa “multiTÃO: prolifer-artes subvertendo ciências e educações” do Laboratório de Estudos Avançados em jornalismo Científico - Labjor - Unicamp, onde tem colaborado na elaboração de material audiovisual e artístico para as produções do grupo. É pesquisador asociado do Laboratório Antropológico de Grafia e Imagem "LA'GRIMA" do IFCH. É pesquisador associado do Centro de Estudios en Antropologia Visual - CEAVI - de Chile. Tem atuado nas áreas de pesquisa e investigação, além de explorar na produção audiovisual como forma de produção para as Ciências Sociais.

Natalie Salazar

Natalie Salazar (Rio de Janeiro, 1969) é artista e escritora. Trabalha a partir do resgate de memórias, livros e fotografias do arquivo de sua família, reutilizando-os a fim de criar novas conexões, estranhamentos ou deslocamentos. Desenvolve textos literários vinculados a sua pesquisa visual. Dentre as exposições que participou, destaca-se o Prêmio Brasil de Fotografia e suas últimas exposições individuais realizadas no GAIA - UNICAMP e na Pinacoteca da UFV, em que pesquisou o limite da representação.

Mariana da Costa Aguiar Petroni | Membro Comissão de Coordenação do La'Grima

Mariana Petroni é mãe de Amaru de 01 ano, e também é doutora em Antropologia Social e professora da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira. Realizou pesquisa entre os Zapotecos de Oaxaca, onde trabalhou com a fotografia indigenista mexicana. Assim como produziu o documentário sobre a perda de línguas indígenas no México: Voz...es. Uma história de tres lenguas (2009). Hoje, dando continuidade as pesquisas iniciadas em seu doutorado, trabalha com biografias indígenas e grafia antropologica.

Magda S. Ribeiro

Magda S. Ribeiro é professora adjunta do Departamento de Antropologia e Arqueologia da UFMG. Doutora (2016) e mestre (2011) em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo com período sanduíche na Université Sorbonne Nouvelle, Paris III (2012-2013). Foi Rutherford Fellow na Universidade de Manchester/UK (2018-2019). É Pesquisadora associada ao Grupo de Antropologia Visual da USP (GRAVI); ao Laboratório de Experimentações Etnográficas da UFSCar (LE-E); ao Laboratório Antropológico de Grafia e Imagem da UNICAMP (LA`GRIMA) e ao Grupo de Estudos Interdisciplinares em Ciência e Tecnologia da UNICAMP (GEICT). Realiza pesquisa de campo com povos castanheiros na região do Jarí, Amapá, Amazônia oriental. Suas pesquisas buscam compreender as relações entre os chamados conhecimentos tradicionais e práticas euro-americanas de conhecimento por meio de uma perspectiva comparada, com ênfase nos seguintes temas: economias da troca; cultura material e consumo; imagem e conhecimento, meio ambiente e capitalismo.

Alysson Camargo

Mestrando em Antropologia Social - PPGAS/UFG; Bacharel em Teoria, Crítica e História da Arte pela UnB (2018); e graduado em Artes Visuais (Licenciatura) pela UCB (2021). Seu foco de atuação está na Fotografia latino-americana através de uma abordagem socioantropológica. Desenvolve pesquisa sobre a “Caboquice” na fotografia de Luiz Braga na Ilha do Marajó - PA. Entre os campos de interesse estão: Antropologia da Imagem, da Arte e Visual. É integrante dos seguintes grupos de pesquisa: LEX (Laboratório de Experimentações Etnográficas e Marcadores Sociais da Diferença - PPGAS/UFG); ROPA (Rede de Ocupações e Parcerias Acadêmicas - FCS/UFG); GEMINTER (Grupo de Estudo e Pesquisa Museologia e Interdisciplinariedade - FCS/UFG) e LA’GRIMA (Laboratório Antropológico de Grafia e Imagem - IFCH/Unicamp). Site <https://www.alyssoncamargo.com>".